Bolsas da Europa fecham em forte alta nesta terça-feira | Economia

0
22


Os principais índices acionários europeus fecharam a terça-feira (3) em valorização expressiva, dando continuidade ao movimento de recuperação iniciado na véspera após as perdas fortes registradas na semana anterior.

Apesar dos ganhos no mercado de ações, os agentes financeiros seguem monitorando o avanço da pandemia em solo europeu e as movimentações em torno das eleições americanas, que ocorrem hoje.

O índice Stoxx 600 Europe encerrou o dia em alta de 2,34%, aos 356,01 pontos. Em Londres, o FTSE 100 subiu 2,33%, a 5.786,77 pontos e, em Frankfurt, o DAX registrou valorização de 2,55%, fechando aos 12.088,98 pontos. Em Paris, o CAC 40 teve alta de 2,44%, a 4.805,61 pontos. Em Milão e Madri, as referências avançaram 3,19% e 2,52%, respectivamente.

Em uma semana, Europa registra 1,7 milhão de novos casos de Covid

Em uma semana, Europa registra 1,7 milhão de novos casos de Covid

O foco dos investidores nesta terça está na eleição americana. Os agentes financeiros, além de informações acerca dos resultados, também devem acompanhar com atenção qualquer sinal de adiamento do desfecho das eleições.

“Com base em pesquisas recentes, calculamos que seria necessário haver uma oscilação no dia de hoje 7 vezes maior do que a que ocorreu a favor de Donald Trump em 2016 para que o presidente obtivesse a mesma parcela do voto popular que obteve em 2016”, disseram estrategistas do Credit Suisse, com sede em Londres, liderados por Andrew Garthwaite.

Para os mercados, além de uma improvável vitória republicana na Casa Branca, no Senado e na Câmara, o melhor resultado seria o de 54 democratas no Senado dos EUA, para que eles pudessem eliminar também a regra de obstrução, disseram os estrategistas do Credit. Uma vitória de Biden com um Senado republicano poderia limitar novos estímulos fiscais a apenas US$ 500 bilhões, acrescentaram.

Ao mesmo tempo, os investidores monitoram o avanço da pandemia de covid-19 na Europa. Nos últimos dias, bloqueios nacionais foram anunciados na França, Alemanha e Reino Unido, enquanto manchetes sugerem que Áustria, Espanha, Itália e Portugal estão preparando medidas mais duras em um esforço para conter o vírus, segundo a equipe de taxas de juros do Rabobank.

“A realidade é de que mais fechamentos em toda a Europa continuarão a aumentar a pressão sobre as perspectivas econômicas desses países.”

Assista as últimas notícias de economia



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui