BC europeu eleva projeção para inflação da zona do euro em 2021 | Economia

0
12

O Banco Central Europeu (BCE) divulgou projeções atualizadas para a economia da zona do euro nesta quinta-feira (10), revisando para cima a expectativa de inflação em 2021, mas mantendo estáveis as projeções para 2020 e 2022.

De acordo com o relatório, o índice harmonizado de preços ao consumidor (HICP, a medida de inflação preferida pelo BCE) ficará em 0,3% em 2020 e subirá para 1,0% em 2021 e para 1,3% em 2022.

A presidente do BCE, Christine Lagarde, ressaltou, porém, que o dado estável de 2022 mascara uma elevação da expectativa para o núcleo dos preços (que excluem alimentos e energia), compensando uma redução da expectativa para os preços de energia.

A recuperação dos preços do petróleo foi mais rápida do que o esperado e ajudou a manter a leitura estável para 2020, compensando uma queda dos preços de alimentos, conforme as cadeias de suprimentos são restauradas.

Aumento dos casos de Covid volta a preocupar a Europa

Aumento dos casos de Covid volta a preocupar a Europa

As projeções para os preços de energia também subiram para 2021, mas caíram para 2022, com o BCE esperando um achatamento dos preços no longo prazo. O relatório diz que os dados de alta frequência continuam indicando uma recuperação da economia, mas a projeção é de que a recuperação a níveis pré-crise leve anos para ser concluída.

Até o fim do período de projeções, no fim de 2022, a expectativa é de que o Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro esteja 3,5% abaixo da projeção do relatório de dezembro do ano passado, que indicaria a trajetória da economia sem os efeitos da pandemia.

O BCE baseia as suas projeções na expectativa de que o impacto das medidas de contenção da pandemia diminuirá lentamente, as incertezas serão gradativamente reduzidas e a demanda externa se recuperará.

As projeções partem do pressuposto também de que as políticas fiscais continuarão dando suporte à economia. Mas a recuperação continuará dependendo do sucesso na contenção da pandemia.

Assista as últimas notícias de economia


Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui