BC eleva Selic a 9,25% e indica outro aperto de 1,5 ponto

0
7


BRASÍLIA (Reuters) – O Banco Central subiu a Selic em 1,5 ponto percentual pela segunda vez consecutiva, a 9,25% ao ano, em mais um passo de seu agressivo aperto monetário para conter a inflação, e indicou novo ajuste do mesmo tamanho na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), em fevereiro.

Em comunicado, o BC também indicou que agora passará a trabalhar para ancorar as expectativas de inflação em torno da meta, e não mais no alvo central definido pelo governo.

“O Copom considera que, diante do aumento de suas projeções e do risco de desancoragem das expectativas para prazos mais longos, é apropriado que o ciclo de aperto monetário avance significativamente em território contracionista”, disse.

“O Comitê irá perseverar em sua estratégia até que se consolide não apenas o processo de desinflação como também a ancoragem das expectativas em torno de suas metas.”

A magnitude da elevação foi ao encontro de expectativa unânime do mercado, de acordo com pesquisa Reuters com 31 economistas.

Com a investida, o BC fecha 2021 com a Selic 7,25 pontos acima da mínima histórica de 2%, nível atingido em meio à pandemia e que vigorou até março, numa tentativa de recolocar a inflação nos trilhos em meio ao galopante avanço de preços na economia.

(Por Marcela Ayres)






Fonte: Mix Vale