Banco central dos EUA sobe juros pela primeira vez desde 2018 | Economia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


O Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos) aumentou nesta quarta-feira (16) as taxas de juros do país em 0,25 ponto percentual, para o patamar de 0,25% a 0,50%. É a primeira alta desde dezembro de 2018.

O banco central dos EUA também indicou que as taxas de juros devem atingir um intervalo entre 1,75% e 2% até o final deste ano.

“A inflação permanece elevada, refletindo os desequilíbrios de oferta e demanda relacionados à pandemia, os preços mais altos de energia e as pressões mais amplas sobre os preços”, destacou o comunicado do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês).

Em fevereiro, a inflação nos EUA atingiu um novo recorde impulsionada principalmente pelo aumento do preço da gasolina após o início da guerra na Ucrânia. Em 12 meses, a inflação foi de 7,9%, a maior desde janeiro de 1982, após salto de 7,5% em janeiro.

“A invasão da Ucrânia pela Rússia está causando enormes dificuldades humanas e econômicas”, disse o Fomc. “As implicações para a economia dos EUA são altamente incertas, mas no curto prazo a invasão e os eventos relacionados provavelmente criarão uma pressão adicional na inflação e pesarão na atividade econômica”, acrescentou.

O Fed também indicou que a inflação deve ficar acima da meta de 2%, permanecendo em 4,1% ao longo deste ano e caindo apenas para 2,3% até 2024. O crescimento econômico é projetado em 2,8% este ano, uma queda acentuada do crescimento de 4,0% projetado em dezembro.



Fonte:G1