Banco Central adia para outubro implementação da terceira fase do ‘open banking’ | Economia

0
17


O Banco Central informou nesta sexta-feira (27) que adiou o início da fase três do “open banking”. Quando implementado, o sistema permitirá que os clientes bancários compartilhem dados bancários e históricos de transação com outras instituições.

A primeira etapa da fase 3 começaria na próxima segunda-feira (30), mas foi adiada para 29 de outubro deste ano.

Segundo o Banco Central, o adiamento foi necessário para “ajustes nas especificações técnicas, que comprometeu o prazo para realização de testes para a certificação das instituições”.

A terceira fase prevê o compartilhamento do serviço de iniciação de transação de pagamento e o encaminhamento de proposta de operação de crédito entre instituições financeiras.

Ou seja, o cliente poderá autorizar uma instituição a iniciar pagamento em seu nome e um correspondente bancário a enviar proposta de crédito para o banco de preferência.

A fase três é dividida em algumas etapas. Com relação às formas de pagamento, as novas possibilidades poderão ser iniciadas via “open banking” pelo seguinte cronograma:

  • 29 de outubro: pagamento com PIX
  • 15/02/22: pagamentos com TED e transferência entre contas na mesma instituição
  • 30/06/22: pagamento de boletos
  • 30/09/22: pagamentos com débito em conta

Já para a modalidade de encaminhamento de proposta de crédito, a data prevista de implementação é 30 de março de 2022.

A partir dessa data, clientes poderão em ambientes eletrônicos solicitar propostas de crédito, como empréstimos e financiamentos, a várias instituições (bancos, financeiras, cooperativas, por exemplo) ao mesmo tempo.

Brasileiros começam a ter acesso ao Open Banking

Brasileiros começam a ter acesso ao Open Banking

Segundo o Banco Central, com a fase três implementada, ficará mais fácil comparar taxas, prazos e outras condições de crédito.

Ainda de acordo com o BC, o compartilhamento das informações só poderá ser feito com a autorização do cliente e se for informada a finalidade e o prazo de uso dos dados. O usuário também tem direito de cancelar a qualquer momento.

O “open banking” começou a ser implementado no Brasil em fevereiro deste ano, com o compartilhamento de informações sobre os produtos oferecidos pelas instituições financeiras. A fase dois começou em 13 de agosto, com o compartilhamento de informações do consumidor.

Já na quarta fase, com previsão de início em 15 de dezembro, será possível o compartilhamento de dados de serviços como operações de câmbio, investimentos, seguros e previdência complementar aberta.

“O Banco Central reforça o seu compromisso para que o ‘open banking’ alcance os seus objetivos, de forma segura e efetiva para os clientes das instituições participantes, permanecendo vigilante no processo de sua implementação”, diz a instituição em nota.



Fonte:G1