Balança comercial tem superávit de US$ 210 milhões até a terceira semana de fevereiro | Economia

0
9


A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 210,3 milhões até a terceira semana de fevereiro, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (22) pelo Ministério da Economia.

O superávit é registrado quando as exportações superam as importações. Quando ocorre o contrário, é registrado déficit comercial.

Nas três primeiras semanas do mês, as exportações somaram US$ 11,423 bilhões, e as importações, US$ 11,212 bilhões. Quando se considera o valor médio por dia útil, as exportações apresentaram um aumento de 1,5% em relação a fevereiro de 2020. Já a alta nas importações foi maior, de 17,1%, comparando as médias diárias.

Com relação às importações até a terceira semana do mês, os dados do Ministério da Economia destacam o crescimento de 16% nas compras da indústria de transformação e de 11% na agropecuária. As importações da indústria extrativa recuaram 0,23%.

A alta das importações no mês é influenciada, principalmente, pela entrada de plataformas, embarcações e outras estruturas flutuantes, que somam US$ 1,432 bilhão, um crescimento de 30.710% em relação ao mesmo mês do ano passado.

O aumento das exportações foi impulsionado pelos crescimentos de 14,6% nas vendas da indústria extrativa e de 3,2% da indústria de transformação. Já a agropecuária puxou o resultado das exportações para baixo, com uma redução de 25,3%.

Essa queda na agricultura foi influenciada pela redução de 60,1% nas vendas de soja. Ao comentar o resultado da balança comercial de janeiro, o Ministério da Economia havia informado que o excesso de chuvas atrasou a colheita de soja deste ano, o que impactou o ritmo das exportações.

Excesso de chuva prejudica lavouras de soja e milho no Paraná
Excesso de chuva prejudica lavouras de soja e milho no Paraná

2 min Excesso de chuva prejudica lavouras de soja e milho no Paraná

Excesso de chuva prejudica lavouras de soja e milho no Paraná

Em Corbélia, por exemplo, no oeste do estado, o agricultor João Batista Afonso Pereira conta que com tanta água caindo na sua plantação de soja, o resultado foi o aumento de doenças e perdas na produtividade.



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui