Assessores da China vão recomendar meta mais baixa para PIB de 2022, dizem fontes

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


Por Kevin Yao

PEQUIM (Reuters) – Assessores do governo da China vão recomendar que as autoridades determinem uma meta de crescimento econômico para 2022 abaixo da de 2021, dando às autoridades mais espaço para reformas estruturais em meio a crescentes desafios.

Investidores estão buscando pistas sobre a agenda do próximo ano, uma vez que o presidente do país, Xi Jinping, e outros líderes realizam neste mês a Conferência Central de Trabalho Econômico.

Três assessores disseram à Reuters que esboçaram recomendações para as metas de crescimento econômico anual que vão de 5% a 5,5%, contra objetivo de “acima de 6%” para 2021.

“Idealmente, devemos ter crescimento de 5%-5,5% ou em torno de 5,5% no ano que vem”, disse um dos assessores.

“É preciso manter a estabilidade econômica no próximo ano conforme apresentamos uma nova liderança, e precisamos de algumas políticas contracíclicas para lidar com as pressões econômicas.”

Outro assessor recomendou uma meta acima de 5% para o próximo ano.

Os assessores fazem propostas ao governo mas não participam do processo de decisão final. Não se sabe quando as recomendações serão formalmente feitas. Os assessores falaram sob condição de anonimato.

(Reportagem de Kevin Yao)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEHB20F6-BASEIMAGE






Fonte: Mix Vale