Apple afrouxa regras da App Store para alguns apps que oferecem assinaturas | Tecnologia

0
16


A Apple anunciou na última quarta-feira (1) que irá permitir que alguns aplicativos adicionem um link para um site para que os clientes possam se inscrever em contas pagas.

Com isso, esses pagamentos não precisam passar pelo sistema da App Store, a loja de aplicativos da empresa, e não há a cobrança da comissão, que varia de 15% a 30%.

A concessão foi parte de um acordo com o regulador de concorrência do Japão, que disse que a mudança foi suficiente para encerrar uma investigação de cinco anos sobre as práticas da companhia.

A mudança deve entrar em vigor no início do próximo ano e será aplicada globalmente, mas há uma categoria específica de aplicativos que irão se beneficiar da medida.

São os chamadas aplicativos “de leitura”, que fornecem conteúdos como e-books, vídeo e música e que exigem fazer uma assinatura no momento da inscrição.

Apps de streaming de filmes e música entram nessa categoria, por exemplo.

A Apple manterá a palavra final sobre quais aplicativos se qualificam como aplicativos de leitura.

A empresa não vai mudar as regras para jogos, no entanto. Atualmente, a companhia enfrenta uma ação judicial com a Epic Games, desenvolvedora do game Fortnite, que tentou oferecer maneiras para que jogadores pudessem comprar itens digitais diretamente em seu site e foi banida da App Store.

“Como os desenvolvedores de aplicativos de leitura não oferecem produtos e serviços digitais para compra, a Apple concordou com o órgão regulador japonês em permitir que os desenvolvedores desses aplicativos compartilhem um único link para seu site para ajudar os usuários a configurar e gerenciar sua conta”, disse a Apple em uma declaração publicada em seu site.

A fabricante do iPhone alega que o ecossistema do iOS oferece uma rede de proteção para os consumidores e que isso também é positivo para os próprios desenvolvedores, que podem distribuir seus apps nesse ambiente confiável para construir sua base de usuários.

Algumas empresas disseram que a concessão não era suficiente.

“Uma correção limitada não resolve todos os nossos problemas”, disse o Spotify em um comunicado enviado à Reuters.

A empresa de streaming de música tem um processo antitruste contra a Apple com as autoridades de concorrência da União Europeia.

Em resposta ao último anúncio da Apple sobre sua App Store, o CEO da Epic Games, Tim Sweeney, acusou a empresa de tentar apaziguar com medidas fragmentadas insuficientes.

“A Apple deveria abrir o iOS com base em hardware, lojas, pagamentos e serviços, cada um competindo individualmente por seus méritos. Em vez disso, eles estão executando um recálculo diário de dividir e conquistar na esperança de escapar com a maioria de suas práticas de empate”, escreveu no Twitter.

Um funcionário da Comissão de Comércio Justo do Japão enfatizou que o escopo de sua investigação não abrange os games.

“Existe a possibilidade de haver uma investigação sobre games também”, disse em uma coletiva de imprensa, segundo a Reuters.



Fonte: G1