Após protestos de caminhoneiros no 1º trimestre, Caixa anuncia linha de crédito especial para categoria | Economia

0
54


O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, anunciou nesta terça-feira (18) condições especiais em linhas de crédito e serviços do banco para a categoria dos caminhoneiros.

As medidas foram divulgadas após protestos de caminhoneiros em diversas cidades do país no início do ano por conta do preço dos combustíveis.

Guimarães anunciou também foram feitas parcerias com as empresas VR e Sem Parar para oferecer outros meios de pagamentos aos caminhoneiros. O anúncio faz parte do pacote de medidas para caminhoneiros lançado nesta terça no Palácio do Planalto.

No pacote consta uma linha de crédito GiroCAIXA Fácil Caminhoneiro, modalidade de antecipação de recebíveis de frete que será lançada no fim do mês de junho. A adesão ao limite de crédito pelo transportador/embarcador será simplificada e o pagamento antecipado será feito diretamente e sem custos ao caminhoneiro.

Para Guimarães, “é importante para dar capital de giro; ao redor de 700 mil caminhoneiros serão beneficiados diretamente”. “Passaremos a oferecer possibilidade de outros meios de pagamento, em parceria com “VR” e “Sem Parar””, disse.

Segundo informações da Caixa, serão oferecidas “condições diferenciadas” na contratação de linhas de crédito e benefícios exclusivos em produtos e serviços. O cliente caminhoneiro terá isenção da primeira anuidade do cartão de crédito e descontos na cesta de serviços e na taxa de administração de previdência privada.

Além disso, o banco prometeu ampliar a campanha de renegociação de dívidas, com condições facilitadas de parcelamento e quitação de dívidas dos caminhoneiros, disponíveis até 30 de junho. O pagamento poderá ser feito em até 96 meses, com taxas de juros a partir de 1,14% a.m. e desconto de até 90% para liquidação à vista de dívidas comerciais.

Pedro Guimarães, presidente da Caixa — Foto: Danilo Borralho/Rede Amazônica

A Caixa também vai apoiar projetos de ponto de parada e descanso (PPD) em postos de combustíveis ou restaurantes nas estradas. A medida tem o objetivo de disseminar áreas de descanso multiuso nas estradas por todo o país, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida e segurança dos caminhoneiros.

Os projetos devem prever estacionamento exclusivo, dormitórios, vestiários e internet gratuita. A linha de crédito exclusiva para PPD será ofertada em operações customizadas conforme cada projeto, com taxas reduzidas a partir de 0,99% a.m. e prazo de até 120 meses para pagamento.

Guimarães destacou ainda que o banco vai participar do Plano Safra e “vai entrar grande”.



Fonte: G1