Alta do PIB da zona do euro no 3º trimestre é revisada de 12,7% para 12,6% | Economia

0
26


A economia da zona do euro saltou um pouco menos do que inicialmente informado no terceiro trimestre em relação aos três meses anteriores, mostrou nesta sexta-feira (13) uma segunda estimativa da agência de estatísticas da União Europeia.

Na comparação com o mesmo período do ano anterior, no entanto, o conjunto das 19 economias que usam a moeda comum europeia tiveram uma queda de 4,4%, contra leitura inicial de retração de 4,3%.

No 2º trimestre, a zona do euro havia registrado uma retração de 11,8% em meio aos impactos da pandemia. A contração entre abril e junho, período em que as restrições devido ao coronavírus estavam em vigor em todo o continente, foi a mais forte desde que a série histórica começou em 1995.

No conjunto dos 27 países da União Europeia, o PIB cresceu 11,6% no terceiro trimestre perante os três meses anteriores, mas caiu 4,3% na comparação com o mesmo período do ano passado.

O salto da atividade foi resultado da reabertura de economias após lockdowns nos dois primeiros trimestres para desacelerar a disseminação da pandemia de Covid-19.

Apesar da reação forte no 3º trimestre, as altas registradas tanto no PIB da zona do euro quanto da União Europeia não foram suficientes para recuperar as fortes perdas do trimestre anterior.

Os maiores avanços no 3º trimestre foram registrados pela França (18,2%), Espanha (16,7%) e Itália (16,1%). Na Alemanha, que havia caído menos no segundo trimestre, o crescimento foi de 8,2%.

A Eurostat informou também que a população ocupada na zona do euro cresceu 0,9% no terceiro trimestre, na comparação com o período entre abril e junho, mas caiu 2% ante o 3º trimestre do ano passado.

As ações europeias operavam em leve alta nesta sexta-feira, ficando no caminho de registrar sua segunda semana consecutiva de ganhos apesar das preocupações com o aumento de casos de coronavírus.

Às 7h51 (horário de Brasília), o índice FTSEEurofirst 300 subia 0,05%, a 1.491 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhava 0,09%, a 386 pontos.

O índice subiu cerca de 12% nas últimas duas semanas, impulsionado pelo otimismo em relação ao desenvolvimento de uma vacina contra a Covid-19 e pela esperança de um comércio global mais calmo sob o comando do presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden.

“Apesar de todo o otimismo sobre uma vacina bem-sucedida, a realidade é que uma possível candidata nunca seria capaz de interromper o que está acontecendo atualmente em toda a Europa em termos de um aumento acentuado nas infecções por coronavírus e hospitalizações”, disse Michael Hewson, analista de mercado da CMC Markets UK.

Europa aumenta restrições em nova onda de Covid-19

Europa aumenta restrições em nova onda de Covid-19

Vídeos: veja últimas notícias de economia no Brasil e no mundo



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui