Açúcar bruto sobe após mínima de 4 meses na ICE; café recua

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

NOVA YORK (Reuters) – Os preços futuros do açúcar bruto subiram ligeiramente na ICE nesta quarta-feira, afastando-se da mínima de quatro meses da sessão anterior, embora as cotações mais baixas do petróleo e um dólar forte mantivessem um limite no mercado.

AÇÚCAR

* O contrato outubro do açúcar bruto subiu 0,19%, ou 1,1%, a 17,99 centavos de dólar por libra-peso, recuperando-se parcialmente da baixa de quatro meses da sessão anterior, de 17,71 centavos.

* Os negociantes disseram que a fraqueza nos preços do petróleo bruto continuou a pesar no mercado de açúcar porque eles aumentam a perspectiva de usinas de que utilizem mais cana para fazer o adoçante em vez de etanol, biocombustível derivado de cana.

* A preocupação de que uma retração econômica global poderia conter a demanda por açúcar também contribuiu para a fraqueza recente, enquanto os fundos agora liquidaram uma posição líquida comprada e parecem não ter muito apetite para negociações, pelo menos no curto prazo.

* O açúcar branco para agosto subiu 7,30 dólares, ou 1,3%, para 555,30 dólares por tonelada.

CAFÉ

* O vencimento setembro do café arábica caiu 1,85%, ou 0,8%, para 2,192 dólares por libra-peso.

* Traders relataram alguma pressão sobre os preços provenientes da colheita no Brasil, à medida que os agricultores aumentam o ritmo de trabalho de campo após os atrasos iniciais.

* Os estoques de arábica certificados pelo ICE continuaram a cair nesta quarta-feira, para 813.845 sacas, a menor desde 1999.

* O café robusta para setembro caiu 6 dólares, ou 0,3%, a 1.955 dólares por tonelada.

(Reportagem de Marcelo Teixeira e Nigel Hunt)








Fonte: Mix Vale