Ações europeias fecham em alta apesar de Fed; setores defensivos lideram ganhos

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


Por Anisha Sircar e Shreyashi Sanyal

(Reuters) – As ações europeias deixaram para trás um fraco início de sessão e fecharam em alta nesta quinta-feira, mesmo depois que o Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano) sinalizou um aumento de juros já em março, com setores defensivos, como de saúde e serviços públicos, liderando os ganhos.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em alta de 0,65%, a 470,33 pontos, e a maioria dos principais mercados regionais devolveu perdas iniciais para terminar o dia em alta. Os papéis de saúde, telecomunicações e serviços públicos avançaram quase 2% cada.

“Como uma reação ao Fed, os mercados de ações europeus e os futuros dos índices dos EUA sofreram vendas nesta manhã, mas a liquidação durou pouco, pois o medo que afetava os mercados perdeu força… e os caçadores de pechinchas entraram em ação”, disse David Madden, analista de mercado da Equiti Capital.

Os mercados de ações foram atingidos no início da sessão depois que o banco central dos EUA também reafirmou planos de encerrar suas compras de títulos em março. A inclinação “hawkish” (mais agressiva no combate à inflação) do Fed manteve os mercados financeiros ansiosos durante a maior parte de janeiro, com o STOXX 600 caminhando para seu pior mês desde outubro de 2020.

O setor bancário, que tende a se beneficiar de taxas de empréstimo mais altas, ganhou 1,4%.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 1,13%, a 7.554,31 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,42%, a 15.524,27 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,60%, a 7.023,80 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,99%, a 26.882,47 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 1,00%, a 8.706,00 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,70%, a 5.562,04 pontos.









Fonte: Mix Vale