Ações do Japão caem para mínima em um mês com preocupações sobre oferta

0
6


Por Hideyuki Sano

TÓQUIO (Reuters) – O mercado acionário do Japão caiu com força nesta sexta-feira para mínimas em um mês devido aos temores de que várias falhas nas cadeias de oferta em todo o mundo possam manter a inflação elevada por um período muito mais longo.

Também pesou sobre o humor do investidor o adiamento de uma votação dos projetos de gastos do governo dos Estados Unidos, uma vez que os líderes democratas tiveram problemas para conseguir apoio suficiente.

O índice Nikkei caiu 2,31%, a 28.771,07 pontos, enquanto o Topix recuou 2,16%, a 1.986,31 pontos, ambos marcando a maior queda em três meses e alcançando os níveis mais baixos desde o início de setembro.

Na semana, o Nikkei perdeu 4,89%, maior perda desde que o mercado sofreu grandes quedas após o surto de coronavírus no início de 2020.

Os mercados chineses ficaram fechados permanecerão fechados por uma semana a partir desta sexta-feira devido a feriado.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 2,31%, a 28.771 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG permaneceu fechado.

. Em XANGAI, o índice SSEC não operou.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, não teve operações.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 1,62%, a 3.019 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 2,15%, a 16.570 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 1,15%, a 3.051 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 2,00%, a 7.185 pontos.

(Reportagem de Hideyuki Sano)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH901S4-BASEIMAGE










Fonte: Mix Vale