700 mil trabalhadores ainda não sacaram até R$ 1.100; últimos dias!

0
129


Cerca de 700 mil trabalhadores brasileiros com direito ao PIS ainda não sacaram o benefício. Ao todo, são R$ 328 milhões referentes ao calendário 2020/2021 do abono, neste caso para quem trabalhou com carteira assinada por pelo menos um mês (30 dias) em 2019.

Ademais, para sacar o benefício, o trabalhador precisa ter recebido em média até dois salários mínimos, possuir inscrição no PIS há pelo menos cinco anos e ter tido os dados corretamente informados na Relação Anual de Informações Sociais (Rais), de responsabilidade do empregador.

Os saques acontecem até o dia 30 de junho. O valor dos resgates é proporcional ao número de meses trabalhados, sendo o mínimo R$ 92 (um mês) e o máximo R$ 1.100 (doze meses). Confira a proporção a seguir:

  • 1 mês R$ 92;
  • 2 meses R$ 184;
  • 3 meses R$ 275;
  • 4 meses R$ 367;
  • 5 meses R$ 459;
  • 6 meses R$ 550;
  • 7 meses R$ 642;
  • 8 meses R$ 734;
  • 9 meses R$ 825;
  • 10 meses R$ 917;
  • 11 meses R$ 1.009;
  • 12 meses R$ 1.100.

De acordo com a Caixa, já foram repassados R$ 17 bilhões para 22 milhões de trabalhadores com direito ao PIS. Desse total, cerca de 6,3 milhões receberam o benefício via poupança social digital, com acesso pelo aplicativo Caixa Tem.

Leia ainda: FGTS e PIS/Pasep: Sabia que herdeiros podem sacar o benefício do familiar falecido?



Fonte: R7