Vigias do ES desaparecidos desde julho podem ter sido decapitados pro traficantes

0
162
Vigias do ES desaparecidos desde julho podem ter sido decapitados pro traficantesOs traficantes da comunidade Manoel Corrêa, em Cabo Frio, são investigados pelo assassinato de dois vigilantes capixabas, em crime que aconteceu em julho desse ano. Os vigilantes foram sequestrados pela quadrilha, que os confundiram com milicianos. Um dos homens conseguiu fugir e os demais teriam sido degolados pelos traficantes. Os corpos ainda não foram encontrados. Investigação feita pela Polícia Civil traz mais detalhes sobre o caso. As três vítimas montaram uma microempresa cuja finalidade era prestar serviços de apoio comunitário nas ruas em que fossem contratados, cujos serviços se destinavam a vigilância noturna, comprar medicamentos para os moradores, avisar à polícia sobre veículos suspeitos etc. No final do mês de junho deste ano, os três resolveram expandir seus negócios para a Região dos Lagos. No entanto, não conheciam bem a área nem tinham noção da expansão da criminalidade no local.
A rua em que eles implantaram o serviço fica relativamente próxima ao bairro Manoel Corrêa, onde se localiza a comunidade mais violenta da cidade, a Favela do Lixo. No dia 27 de julho, os três vigilantes foram rendidos por cerca de 15 suspeitos armados, inclusive com fuzis, no bairro Guarani. Os traficantes assumiram a condução do seu veículo e os levaram até o interior da comunidade, onde outro grupo de bandidos estavam a sua espera. No local, os rapazes foram agredidos e questionados sobre um suposto serviço de milícia que estavam praticando. Após, foram obrigados a cavar as suas covas, enquanto recebiam golpes com facas, ocasião em que um dos criminosos recebeu ordem por telefone para matar as vítimas, cortar as cabeças e levar para o interior da comunidade, sendo subtraídos dos vigias alianças, telefones celulares, pulseiras etc.
Uma das vítimas conseguiu fugir do local desesperadamente, aproveitando-se de um momento de descuido, escondendo-se em um mangue, sendo perseguido pelos bandidos que efetuaram disparos de arma de fogo em sua direção, mas não o atingiram. O sobrevivente conseguiu reconhecer na delegacia por fotos seis participantes do crime, entre eles Rodrigo Rangel Lima, o DG, apontado como chefe do tráfico na localidade e que foi morto pela polícia semanas depois. A região de Manoel Correa é muito violenta. Essa semana foi preso o atual chefe do tráfico na localidade, William da Silva Araújo, o Will, que estava em um hotel de luxo no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste da Capital. Ele é suspeito de tentar matar um capitão da PM em setembro, crime motivado por supostos prejuízos que a quadrilha estaria sofrendo com a ação policial na comunidade.
(Fonte: Portal EuRio)