Vídeo flagra homem furtando televisão na sede do Grupo de Apoio ao Idoso em Cabo Frio, no RJ | Região dos Lagos

0
10


Um homem invadiu e furtou a sede do Grupo de Apoio ao Idoso (GAI) no bairro Vila Nova, em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio, na madrugada da terça-feira (20). Imagens do circuito interno de segurança registraram a ação do criminoso.

O vídeo mostra o homem dentro do quintal, às 2h30, e flagra o momento em que ele abre a porta do local, entra e sai com um aparelho de televisão. Toda a ação durou pouco mais de 1 minuto. (vídeo acima)

Vídeo flagra homem furtando televisão de ONG de apoio a idosos em Cabo Frio, no RJ — Foto: Câmeras de segurança

As imagens mostram ainda que, após sair da casa com a televisão, o homem procura uma forma de sair do local com o equipamento. Ele apoia a TV em cima do muro e volta para dentro do quintal. Depois, não há mais registro.

O GAI é uma ONG que atende cerca de 45 idosos, na maioria acamados. Todo o trabalho feito pelo grupo é de forma voluntária e já foi mostrado em uma reportagem produzida por universitários de Cabo Frio e exibida no RJ1 da Inter TV em 2019.

Câmera de segurança flagrou momento em que homem invade e furta casa de apoio a idosos em Cabo Frio, no RJ — Foto: Circuito interno de segurança

A presidente do GAI, Conceição Miguel, fez o registro deste furto na delegacia de Cabo Frio. A sede também já sofreu outra invasão há alguns meses, quando criminosos furtaram dois botijões de gás.

“Nos mantemos com muitas dificuldades, através de doações e as vendas do brechó somente. Nossa ONG tem credibilidade e reconhecimento pelo trabalho sério que desenvolvemos em Cabo Frio ao longo de 10 anos. Já registramos ocorrência na Delegacia, mas contamos com a colaboração de todos, para que novos furtos não ocorram”, diz uma publicação na página da ONG nas redes sociais.

O caso foi registrado nesta quarta-feira (21) na 126ª DP, em Cabo Frio. A presidente do GAI entregou à polícia fotos retiradas do vídeo, mas o vídeo completo das câmeras de segurança ainda serão entregues à polícia.

O G1 entrou em contato com a Polícia Civil para saber se o homem já foi identificado e se há indícios de que outras pessoas participaram do crime e aguarda o retorno.



Fonte: G1