Traidor? ‘Estou decepcionado com o que Messi fez’, dispara cartola do Barcelona

    0
    12

    Se, por um lado, Lionel Messi agradou a ídolos do Barcelona ao comunicar o desejo de se transferir, por outro, decepcionou pessoas ligadas ao clube pela forma como anunciou a decisão. Em entrevista à Rádio Marca, da Espanha, Toni Freixa, um dos futuros candidatos à presidência do Barça, desabafou e disse ter achado “desrespeitosa” a maneira como o craque argentino expôs o desejo de ir para outra equipe. “Estou surpreso e desapontado como torcedor do Barcelona. Estou decepcionado com o que Messi fez. Os contratos têm de ser cumpridos e o que Messi tem de fazer é chegar com os 700 milhões de euros (valor da cláusula de rescisão) e ir embora”, afirmou Freixa, que também é ex-direito do clube. “Não me preocupa muito que Messi vá embora, porque tudo tem um fim. O que me surpreende é que o tenha feito desta maneira tão equivocada e sem respeitar o clube”, acrescentou.

    Messi avisou na última terça-feira, 23, que gostaria de deixar o Barcelona. Por meio de um burofax, recurso utilizado na Espanha para o envio de documentos urgentes pelo correio, o camisa 10, que tem vínculo com o Barça até o meio de 2021, avisou que acionaria uma cláusula contratual que lhe permitiria rescindir o contrato unilateralmente ao fim da atual temporada. De acordo com o jornal espanhol Marca, o prazo para que essa cláusula fosse exercida expirou no último dia 10 de junho, data em que a temporada se encerraria. No entanto, o entorno do jogador acredita que pode reativá-la agora. Isto porque a pandemia do novo coronavírus provocou a paralisação do futebol na Espanha por cerca de três meses, e as disputas só cessaram em agosto. O Barcelona, por sua vez, já avisou que não pretende liberar o craque antes de 2021 sem o pagamento da multa rescisória de 700 milhões de euros (R$ 4,6 bilhões).

    O que motiva Messi a querer sair é o projeto esportivo do Barcelona. O jogador, maior artilheiro e ídolo da história do clube, não digeriu bem as últimas eliminações catalãs na Liga dos Campeões da Europa (para Roma, Liverpool e Bayern) e tem o desejo de encerrar a carreira em uma equipe mais estável e competitiva. O Barça tem trocado de treinadores com constância, algo que incomoda o craque, e, além disso, deve passar por uma enorme reformulação na próxima temporada. Luís Suárez e Arturo Vidal não devem ficar, e até mesmo o ídolo Gerard Piqué já se colocou à disposição para sair. Somado a isto, o argentino possui relação desgastada com o presidente Josep Maria Bartomeu e não acredita que o Barça, em crise financeira e com dificuldades de sonhar alto no mercado em meio à pandemia da Covid-19, terá condições de contratar jogadores de peso para cercá-lo em 2020/21.


    Fonte: Jovem Pan

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui