Testes positivos de Covid-19 em autoridades podem ser a mais nova “fake news” do novo coronavírus

256
A coleta de material para o teste da Covid-19 (SWAB) é feito pelas vias aéreas (nariz e garganta) do paciente com supeita de infecção pelo novo coronavírus

O fato de várias autoridades públicas afirmarem terem testado positivo para a Covid-19, através dos testes rápidos realizados pelos municípios, nos últimos dias, pode ser apenas uma cortina de fumaça, com o objetivo de saírem de cena temporariamente e terem um álibi para desviar, por exemplo, de investigações criminais das quais são suspeitas. De uma forma ou de outra, se essas informações forem verdade, tais políticos são no mínimo irresponsáveis, até porque, estiveram em contato com servidores, assessores e também com populares, inclusive mulheres grávidas e pessoas idosas, até às vésperas de divulgarem os resultados de seus exames.

O Plantão dos Lagos foi procurar saber com especialistas, afinal de contas, qual é a eficácia desse “teste rápido” que está sendo realizado nas unidades de saúde municipais, já que o teste de sorologia para a Covid-19 (SWAB) é feito exclusivamente no Instituto Noel Nutels, no Rio de Janeiro, e o resultado leva de 10 a 15 dias para ser divulgado, devido ao volume de solicitações que vêm de todo o Estado. Além disso, segundo os profissionais consultados, para que esse teste seja eficaz a coleta do material deve ser feita pela unidade de saúde, no máximo, até o 7º dia após o início dos sintomas no paciente.

Mas, afinal de contas qual a eficácia do tal teste rápido? Especialistas consultado pela nossa reportagem explicaram, com base nos protocolos do Ministério da Saúde para diagnóstico da Covid-19 em todo território nacional. O teste rápido (para detecção do anticorpo IgG), que é feito através da coleta de uma gota de sangue, deve ser aplicado em pacientes com  sintomas compatíveis com a síndrome gripal, e que tenha se iniciado há pelo menos oito dias. No caso de profissional de Saúde e segurança pública, servidores da linha de frente do combate ao novo coronavírus, por exemplo, solicita-se adicionalmente que a pessoa esteja há 72h assintomática.

O teste rápido (IgG) apenas aponta se o paciente criou anticorpos para o novo coronavírus e deve ser feito depois de 11 dias de revelados sintomas.

Fica fácil então fazer a conta: para poder confirmar que teve contato com o novo coronavíru, o paciente teria que estar afastado de suas atividades laborais há pelo menos 11 dias, para daí sim fazer o teste rápido e detectar o anticorpo. O que estamos reparando no cotidiano de algumas dessas autoridades, que revelam o teste positivo para Covid-19, é um isolamento que não chega a cinco dias. Sendo assim, essas pessoas são vetores transmissores do novo coronavírus por onde passam. Nossa sugestão é que todas as pessoas que tiveram contato recente com pessoas que testaram positivo para a Covid-19, recentemente, também entrem em quarentena e solicitem os seus exames (SWAB).

Todas as nossas reportagens estão em constante atualização. Quem entender (pessoas físicas, jurídicas ou instituições) que tem o direito de resposta acerca de quaisquer de nossas publicações, por ter sido citado ou relacionado a qualquer tema, pode enviar e-mail a qualquer momento para plantaodoslagos@gmail.com

©Plantão dos Lagos
Fonte: Redação / Plantão
Fotos: divulgação