Terreno onde está ponto de ônibus e ambulantes, perto da Rodoviária de Cabo Frio, foi cercado à revelia diz Prefeitura

0
484

Na manhã desta quarta-feira (01/07), quiosqueiros e camelôs que trabalham na praça em frente ao Terminal Rodoviário Alexis Novellino, em Cabo Frio, tiveram uma surpresa ao chegar no local: tapumes e mourões foram colocados durante a madrugada. O terreno é uma propriedade particular e, desde 2018, o proprietário pediu à Prefeitura que o local fosse liberado.

Coincidência ou não, o fechamento do local aconteceu um dia depois que os ambulantes de Cabo Frio, junto com os quiosqueiros da Praça da Cidadania e os barraqueiros da Praia do Forte fizeram um ato de protesto que fechou a ponte Feliciano Sodré e transformou o centro da cidade em um verdadeiro caos. Os Trabalhadores protestaram pela retirada das cercas e para que pudessem retornar as atividades.

De acordo com o coordenador de Meio Ambiente, Ricardo Sampaio, a Prefeitura reconhece a propriedade do terreno, mas, ainda conforme o Secretário, o proprietário não pode tomar a medida de cercar o local sem que haja decisão judicial ou autorização municipal. Logo após tomar ciência do ocorrido, uma equipe da Prefeitura foi até o terreno e fez a retirada dos tapumes, mourões e placas. Os camelôs e quiosqueiros, que trabalham no local há cerca de 20 anos, retomaram então as atividades.

O imbróglio judicial, segundo a Prefeitura, ainda não terminou e, por isso, o dono do terreno não poderia cercá-lo. A área abrange equipamentos públicos, como os quiosques e ponto de ônibus, que servem à coletividade. O procurador geral do município, Antônio Neto também acompanhou a ação e afirmou que a prefeitura de Cabo Frio está tomando as medidas cabíveis. O prefeito Adriano Moreno também esteve local pela manhã.

Todas as nossas reportagens estão em constante atualização. Quem entender (pessoas físicas, jurídicas ou instituições) que tem o direito de resposta acerca de quaisquer de nossas publicações, por ter sido citado ou relacionado a qualquer tema, pode enviar e-mail a qualquer momento para plantaodoslagos@gmail.com

©Plantão dos Lagos
Fonte: Redação / Plantão
Fotos: divulgação