Superferiado no Rio: cidades da Região dos Lagos anunciam restrições; veja regras | Região dos Lagos

0
36


Algumas cidades da Região dos Lagos anunciaram medidas restritivas para desestimular viagens de turistas após o Governo do Estado do Rio de Janeiro criar um “superferiado”, de 26 de março até o Domingo de Páscoa (4).

A região tem cidades turísticas muito procuradas por suas praias. A preocupação dos municípios é que, com a medida, os turistas da capital sigam para o interior.

Entre as medidas adotadas pelos municípios estão a instalação de barreiras sanitárias e o fechamento de praias.

Veja abaixo as medidas anunciadas pelos municípios:

  • Barreira sanitária exige comprovante de reserva;
  • Festas, shows e eventos proibidos;
  • Não pode ficar na praia ou mergulhar no mar;
  • Quiosques da orla e comércio ambulante proibidos;
  • Restaurantes só podem atender em mesas e com metade da capacidade;
  • Passeios de barco limitados a 50% da lotação;
  • Transporte público também limitado à metade da lotação.

Funcionamento com restrição (até 5 de abril)

  • Estabelecimentos autorizados podem funcionar até as 18h, com exceção de supermercados, postos de combustíveis, farmácias e estabelecimentos de atendimento à saúde em geral
  • Autorizados serviços delivery
  • Templos religiosos só funcionarão aos domingos, das 7h às 13h
  • Shows, eventos, boates, casas e salões de festa;
  • Música ao vivo;
  • Piscinas públicas;
  • Futebol amador;
  • Aglomerações;
  • Carro de som de passeio com perturbação da ordem pública e incentivos à aglomerações;
  • Cinemas e teatros
  • Barreira sanitária exige comprovante de reserva;
  • Barcos só podem fazer um passeio por dia.
  • Bares, quiosques, depósitos de bebidas, restaurantes, lanchonetes, pizzarias e similares só poderão funcionar por sistema de delivery e drive-thru até o dia 4 de abril;
  • Está proibida a permanência em praias, praças, lagoas, lagos, rios, parques e mirantes;
  • Academias, estúdios e similares não devem funcionar;
  • Também estão proibidas as manifestações religiosas presenciais dentro de templo
  • Barreira sanitária exige comprovante de reserva;
  • Só funcionam serviços essenciais;
  • Fechados casas de eventos e festas e salões de beleza;
  • Praias: proibida a permanência e entrar no mar. Atividades físicas individuais estão permitidas
  • Barreira sanitária exige comprovante de reserva;
  • Não pode ficar na praia ou mergulhar no mar;
  • Locais públicos estarão fechados, como praças;
  • Maior fiscalização no comércio.

Algumas cidades ainda não divulgaram as novas medidas, esta reportagem será atualizada quando novos decretos forem publicados.



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui