Servidores da UPA pediátrica de São Pedro estão com salários atrasados há dois meses

0
110

A Unidade de Pronto Atendimento de São Pedro da Aldeia, exclusiva para atendimento pediátrico, está com funcionamento restrito, por causa da falta de pagamento aos funcionários. O atraso nos salários já chegaria a dois meses. A insatisfação dos trabalhadores já havia sido noticiada pela imprensa, inclusive aqui no Plantão dos Lagos, no mês passado.

A unidade é administrada pela organização social (OS) Lagos Rio, que foi alvo de operação da Polícia Federal no início desse mês, em investigação de desvio de recursos públicos estaduais. Ainda assim, esta semana, o Governo do Estado repassou R$ 702 mil para a Lagos Rio pagar os funcionários e cobrir os custos da unidade.

No total, a Secretaria de Saúde do Estado liberou R$ 126 milhões para todos os hospitais e unidades com gestão terceirizada, incluindo R$ 8,2 milhões para o Complexo Lagos, composto pelo Hospital Nossa Senhora de Nazareth, em Saquarema; e o Hospital Regional Roberto Chabo, em Araruama.

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia informou que o critério de acolhimento e as normas de atendimentos são de responsabilidade do Estado, pois a gestão da UPA é plena do Governo do Estado. A assessoria da Prefeitura informou ainda que, embora o Pronto-Socorro Municipal não tenha atendimento específico para pediatria, em caso de emergência, o atendimento é feito para todos, independentemente da idade do paciente.

Todas as nossas reportagens estão em constante atualização. Quem entender (pessoas físicas, jurídicas ou instituições) que tem o direito de resposta acerca de quaisquer de nossas publicações, por ter sido citado ou relacionado a qualquer tema, pode enviar e-mail a qualquer momento para plantaodoslagos@gmail.com

©Plantão dos Lagos
Fonte: Folha dos Lagos
Fotos: divulgação