Servidores da Educação de Cabo Frio não dão trégua e protestam nas ruas pelo seguindo dia seguido

0
48

Servidores da Educação de Cabo Frio não dão trégua e protestam nas ruas pelo seguindo dia seguidoNa manhã desta terça feira (12/11), pelo segundo dia consecutivo, e ainda com os salários do mês de dezembro atrasados – mais uma vez – servidores da Educação, como haviam prometido, realizaram uma manifestação em frente à prefeitura Municipal de Cabo Frio, contra o atraso no pagamento dos salários e outras questões relacionadas ao serviço público.

Os servidores esperavam serem atendidos pelo prefeito José Bonifácio, mas receberam a informação que ele não estava na Prefeitura. “Para conseguir falar com o prefeito é uma luta. Ontem (11/01) conversamos com o Secretário de Educação, após agendarmos com uma semana de antecedência. Ele explicou que a nomeação saiu tarde e por isso não tiveram tempo hábil para programar as senhas que autorizam o pagamento dos servidores. O prefeito é experiente, vive destacando que foi prefeito por duas vezes e não sabia da necessidade das senhas? Que bagunça é essa? Faltou gestão. Tem 14 milhões de reais do Fundeb na conta. Por que não nomearam no dia 1º de janeiro. E não é só isso, o prefeito precisa dar uma declaração clara sobre as dívidas do município, não é dívida do prefeito. Trabalhamos e por isso precisamos receber. Tem que parar com essas declarações confusas”, disse Augusto Rosa, do SEPE Lagos cobrando uma gestão mais eficiente, pois segundo ele as desculpas não são suficientes.

Os servidores também cobraram a convocação dos últimos aprovados no concurso 2009, além do pagamento do 13º Salário dos demitidos em 2020 e correção do pagamento dos aposentados. A manifestação continuou pelas ruas da cidade de Cabo Frio em direção a Secretaria de Fazenda, onde tentaram uma audiência com a Secretária Daniela Mendes, mas foram informados que a mesma estava em uma reunião. Outro assunto abordado na manifestação é o surto de covid-19 em escolas que estão convocando os servidores para trabalhar. “Desde o ano passado pedimos uma reunião para falar sobre isso, mas eles não nos atendem”, acrescentou Augusto Rosa.

Todas as nossas reportagens estão em constante atualização. Quem entender (pessoas físicas, jurídicas ou instituições) que tem o direito de resposta acerca de quaisquer de nossas publicações, por ter sido citado ou relacionado a qualquer tema, pode enviar e-mail a qualquer momento para [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui