Servidores da Educação de Cabo Frio denunciam desconto de dias de greve

0
38

PUBLICADA ORIGINALMENTE NA FOLHA DOS LAGOS

Servidores da Educação de Cabo Frio denunciam desconto de dias de greveDiferentemente dos últimos meses, desta vez, a Prefeitura de Cabo Frio não esperou o quinto dia útil para pagar os salários de agosto aos profissionais efetivos da Educação, mas as boas notícias pararam por aí. Alguns funcionários reclamaram nas redes sociais e com o sindicato da categoria (Sepe Lagos), que tiveram os dias de greve descontados pela Secretaria Municipal de Educação.

Segundo a coordenadora-geral, do Sepe, Cíntia Machado, o desconto não foi feito para todos servidores grevistas. Ela explica que foi verificado no sistema que o desconto foi feito, apesar de os diretores lançarem a falta como ‘greve’ na folha de ponto. Por lei, a ausência em virtude de paralisação deve ser abonada. A sindicalista deu o exemplo de  uma auxiliar de serviços gerais que recebe cerca de R$ 1.300, mas teve apenas R$ 400 depositados na conta.

– A secretaria pagou primeiro a essas pessoas que recebem com recursos próprios e a interpretação que a gente faz é que o governo cruelmente vai perseguir  – disse Cíntia.

Uma audiência está marcada com representantes da Secretaria de Educação para próxima terça (8) para tratar desse e de outros assuntos, como o retorno dos profissionais ao trabalho e a plataforma digital de atividades. O desconto indevido foi relatado para a direção jurídica do sindicato e para direção central do Sepe, no Rio.

O feriadão será de indignação não apenas para os servidores da Educação. O funcionalismo municipal de Cabo Frio vai passar os dias de folga sem saber quando vai receber os salários de agosto. O calendário de pagamento escalonado só será divulgado na próxima terça-feira.

Apenas o Instituto de Benefícios e Assistência aos Servidores Municipais de Cabo Frio (Ibascaf) divulgou as datas de pagamento, que mais um a vez será por faixas salariais. A autarquia de Previdência Social pretende quitar a folha dos aposentados, pensionistas e servidores em auxílio-doença até o dia 28.

O motivo para o novo fracionamento, segundo o Ibascaf, é insuficiência financeira. A justificativa é que a crise econômica no município deve-se “ao cenário da pandemia do COVID-19 que não permitiu que as receitas retornassem ao patamar de antes, causando com isso um desequilíbrio financeiro”.

Quem recebe até R$ 3 mil terá o benefício depositado na próxima sexta-feira (11); já os que ganham entre R$ 3 mil e R$ R$ 6 mil; receberão no dia 21. Os inativos que têm vencimentos acima de R$ 6 mil verão a cor do dinheiro apenas no dia 28.

Todas as nossas reportagens estão em constante atualização. Quem entender (pessoas físicas, jurídicas ou instituições) que tem o direito de resposta acerca de quaisquer de nossas publicações, por ter sido citado ou relacionado a qualquer tema, pode enviar e-mail a qualquer momento para plantaodoslagos@gmail.com

©Plantão dos Lagos
Fonte: Folha dos Lagos
Fotos: divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui