Sem horário de verão, bandeira vermelha e festas devem aumentar conta de luz

0
210

Sem horário de verão, bandeira vermelha e festas devem aumentar conta de luzEm 2020 houve um aumento significativo no consumo domiciliar de energia em razão da pandemia, com as pessoas ficando mais em casa, e do regime home-office, adotado por boa parte das corporações. Além do fato de que o Brasil não terá horário de verão, dezembro chega com a mudança da bandeira tarifária (para a vermelha) e as festas de final do ano. O cenário exige ainda mais atenção do consumidor que quer evitar uma conta mais cara neste período.

No último dia 1º, a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) anunciou que, diante da deterioração do nível dos reservatórios, ao longo de todo mês de dezembro será acionada a bandeira vermelha patamar 2, o que representa uma cobrança de R$ 6,24 a mais a cada 100 kWh consumidos. Desde o início da pandemia de Covid-19, esta é a primeira vez que a reguladora decide acionar uma bandeira tarifária não isenta de cobrança.

O presidente da Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Conservação de Energia (Abesco), Frederico Araújo, avalia que “o horário de verão não seria, por si só, a única e melhor solução para economia de energia elétrica. É preciso salientar que o consumo consciente tem menos relação com essa questão e muito mais com ações de Eficiência Energética, que têm a capacidade de colocar o País em direção a um futuro mais sustentável e econômico, de preservação dos recursos naturais”.

Quando se trata de gestão de energia, medidas simples e de baixo custo podem fazer a diferença, especialmente neste período de gastos a mais. “Analisar se todos os equipamentos elétricos precisam estar realmente ligados; priorizar iluminação e ventilação natural; verificar se as borrachas da geladeira ou freezer estão vedando corretamente; evitar o uso do ar condicionado e, quando acioná-lo, deixar os filtros limpos e a temperatura a partir dos 24°. Estas são algumas das ações importantes”, aponta Araújo.

“Também é essencial optar por lâmpadas de LED, diminuir o tempo de uso e a temperatura do chuveiro e utilizar o micro-ondas corretamente, evitando o uso para o descongelamento de alimentos, por exemplo. Sempre que houver oportunidade, vale ainda checar todas as instalações do imóvel. Aquelas que são mais antigas, com fios muito velhos, podem gerar um alto desperdício de energia. São pequenas atitudes que podem reduzir em muito a conta ao final do mês”, conclui.

Todas as nossas reportagens estão em constante atualização. Quem entender (pessoas físicas, jurídicas ou instituições) que tem o direito de resposta acerca de quaisquer de nossas publicações, por ter sido citado ou relacionado a qualquer tema, pode enviar e-mail a qualquer momento para [email protected]

©Plantão dos Lagos
Fonte: Diário de Cuiabá
Fotos: divulgação