Saquarema, RJ, instala barreiras nos acessos ao município para conter entrada de turistas durante feriado | Região dos Lagos

0
13


A Prefeitura de Saquarema, na Região dos Lagos do Rio, retomou, nesta quinta-feira (2), as barreiras nos acessos ao município. A medida, coordenada pela secretaria municipal de Segurança e Ordem Pública, visa conter a entrada de turistas durante os feriados da Independência e de Nossa Senhora de Nazareth, padroeira da cidade, devido à proliferação da variante delta do novo coronavírus, que já teve quatro casos registrados em Saquarema.

As estruturas foram montadas em oito pontos da cidade, e permanecerão durante todo o feriadão, até o dia 9, próxima quinta-feira.

De acordo com a Prefeitura, só será permitida a entrada na cidade de pessoas que apresentarem o comprovante de vacinação contra a Covid, além do comprovante de residência. Para pessoas com hospedagem, será solicitada a apresentação de voucher de pousadas e hotéis, além do comprovante de vacinação.

As equipes da Guarda Civil trabalharão no fechamento das ruas de acesso às praias, além de atuar no combate ao estacionamento irregular e demais infrações de trânsito.

“Continuaremos com todas as medidas de segurança que a cidade vem implementando. A variante Delta já foi detectada na nossa cidade e não podemos afrouxar na fiscalização. É importante, também, que cada cidadão continue com as medidas de higiene e distanciamento social, evitando aglomerações e obedecendo aos decretos e recomendações da Prefeitura e da Secretaria de Saúde”, informou a prefeita Manoela Peres.

Vacinação e dose de reforço

Por conta do feriadão, a secretaria municipal de Saúde suspenderá a vacinação contra a Covid-19 no período. A previsão é de que a semana se encerre com a vacinação dos adolescentes de 12 anos na sexta-feira (3).

O retorno da vacinação está previsto para a quinta-feira (9), com a aplicação da 1ª e 2 ª doses, além do início da aplicação da dose de reforço nos idosos, seguindo a recomendação do Ministério da Saúde.

Nesta primeira etapa de aplicação da dose de reforço, receberão o imunizante os idosos residentes em asilos e abrigos que já foram imunizados há mais de 6 meses. Após a conclusão deste grupo, outros idosos receberão as doses, obedecendo as notas técnicas emitidas pelo Ministério da Saúde e pela Secretaria de Estado de Saúde.

A Prefeitura ressalta, entretanto, que o calendário de vacinação depende do envio de doses pelo Governo Federal.



Fonte: G1