Saiba como escolher o piso ideal para sua casa! | VILAREJO – Solução em Casa

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


Atualmente, existem diversos tipos de piso disponíveis no mercado. Eles vão da madeira ao gesso, da base vermelha ao porcelanato e, por isso, é importante você entender as principais diferenças entre eles para não errar na sua escolha. Pesquisar e conhecer minimamente o assunto ajuda a diminuir gastos desnecessários e otimizar tempo, além de promover uma satisfação maior diante do resultado final.

Por mais que tenha um profissional para te orientar no projeto – e isso é fundamental – quem está fazendo uma obra precisa ter noção sobre o assunto, afinal, informação nunca é demais quando se trata de construir ou reformar o seu lar, né?

Neste artigo, vamos entender como fazer uma escolha assertiva na hora de comprar os pisos da sua casa!

Os principais equívocos que atrapalham a escolha do piso ideal

Quando estamos fazendo uma obra, recebemos muitas influências e recomendações sobre o que comprar ou fazer. Além disso, é muito comum que as pessoas passem horas e mais horas do dia pesquisando referências e se inspirando em fotos da internet. Mas é importante ter atenção e alguns cuidados para que o excesso de informação não se torne um dificultador de processos.

O primeiro passo é pesquisar inspirações sobre a área que você está construindo ou reformando. Mas a pesquisa não pode ficar eternamente no campo das inspirações. É preciso definir as principais referências que serão aproveitadas e, em seguida, começar a pesquisa de funcionalidade dos produtos na sua obra.

Afinal, em muitos casos aquilo que está funcionando na casa de uma pessoa pode não funcionar na nossa. Por isso é tão necessário ter esse norte durante a pesquisa dos pisos da sua obra, para não contar com problemas no futuro.

Principais equívocos que fazem as pessoas errarem na escolha do piso da obra:

  • Analisar apenas a beleza;
  • Escolher um único modelo para aplicar em toda a casa;
  • Comprar pisos com pouca aderência para áreas molhadas;
  • Não entender o custo benefício de longo prazo;
  • Levar em consideração apenas o preço baixo.

Se identificou com algumas dessas atitudes?

A Vilarejo tem a maior variedade de revestimentos com 450.000 m² em estoque — Foto: Cézar Fernandes

Entenda os 5 principais tipos de pisos e comece a acertar nas suas escolhas

Separamos cinco tipos de pisos para você entender as principais diferenças entre eles, e identificar quais são as melhores escolhas de compra para atender as suas necessidades. Confira abaixo!

  1. Cerâmica: É produzida a partir de uma mistura de argila e minerais. Os pisos de base vermelha de cerâmica, absorvem cerca de 10% de água, enquanto os de base branca de 6% a 9%.
  2. Madeira: Considerado nobre, pode ser encontrado em tábuas corridas ou tacos. Requer cuidados especiais, como o uso frequente de cera.
  3. Laminado: Placas feitas com madeira aglomerada. Ajuda na acústica e conforto térmico, mas não pode ser molhado.
  4. Vinílico: Feito a partir da resina de PVC, com acabamento amadeirado. Disponível em placas, tapetes ou mantas. Resistente a água.
  5. Porcelanato: É feito de porcelana e outros materiais mais nobres. A absorção de água é mínima, abaixo de 0,5%. Em alguns tipos de porcelanato, chega a menos de 0,1%. Isso torna o porcelanato mais resistente a manchas.

Agora que você já sabe, é só passar em uma de nossas lojas e conversar com nossos consultores para ver as melhores opções, das melhores marcas. E mais, com entrega expressa!

E aí, curtiu este tema? Comente aqui!



Fonte: G1