Prolagos prepara Estação de Tratamento de Água para os desafios do verão

0
69

A Região dos Lagos que, tradicionalmente, atrai um grande número de visitantes durante o verão, vive a expectativa de cidades ainda mais cheias nesta temporada. Com as fronteiras fechadas para os brasileiros em diversos países por conta da pandemia, o turismo doméstico ganha ainda mais força. Esta previsão é reforçada pelo levantamento realizado pelo portal de viagens Kayak, que aponta ainda a preferência por lugares mais próximos dos viajantes. As viagens em família são a principal motivação de 63% dos brasileiros entrevistados e os destinos de praia e natureza estão no topo da lista de desejos.

Nesse período em que as cidades veem a população triplicar, a superlotação impacta a rotina dos moradores, a mobilidade urbana e a prestação de todos os tipos de serviços. Na última temporada (2019/2020), os municípios de Arraial do Cabo, Armação dos Búzios, Cabo Frio, Iguaba Grande e São Pedro da Aldeia somaram mais de um milhão e 250 mil pessoas (entre moradores e visitantes), de acordo com o monitoramento realizado pela Prolagos por meio do contador de veículo.

Para se preparar para este grande desafio, abastecer um grande número de pessoas acima do previsto em contrato, a Prolagos, concessionária responsável pelo tratamento e abastecimento de água e coleta e tratamento de esgotos nessas cinco cidades, desenvolve todos os anos um plano especial, elaborado em parceria com o poder público e protocolado na agência reguladora. Além das próprias ações, a concessionária conta com a iniciativa dos usuários para que, também, providenciem as manutenções preventivas dos imóveis, como vistoria nas instalações hidráulicas, higienização dos reservatórios e, principalmente, abasteça as cisternas e caixas d’água antes da chegada dos turistas.

Com este foco, a Estação de Tratamento de Água (ETA), localizada às margens da Lagoa Juturnaíba, no município de Araruama, passou por melhorias que possibilitarão uma operação mais segura e eficiente. Na unidade, que tem capacidade para tratar 1500 litros por segundo, foi instalado um moderno sistema de produção de cloro, também chamado de gerador de hipoclorito de sódio, substituindo o uso do cloro gás, o que representa maior segurança operacional e ambiental.

O novo método utiliza como matéria prima um item que já foi a principal economia da Região dos Lagos: o sal de cozinha. “O processo funciona de maneira simples utilizando sal de cozinha, água e energia elétrica para produção do hipoclorito de sódio. Com a implantação do gerador, a produção e dosagem da solução é automatizada, dispensando contato manual com o produto químico. Este é um sistema inovador, eficiente, seguro e ambientalmente correto”, comenta Rogério Marins, coordenador de Operações na ETA.

A estação também recebeu uma nova subestação de energia e dois grupos de geradores. Outras medidas também foram tomadas para garantir a eficiência da unidade, como a limpeza dos decantadores e dos reservatórios. A higienização das três câmaras com capacidade total de 3,6 milhões de litros de água, o equivalente a duas piscinas olímpicas, foi realizada em apenas dois dias e contou com o apoio de mergulhadores profissionais. “Todo o trabalho foi desenvolvido com a estação em plena operação e distribuição normalizada, sem impactar a rotina dos nossos usuários”, explicou José Vicente Marino, gerente de Operações de Água da Prolagos.

Todas as nossas reportagens estão em constante atualização. Quem entender (pessoas físicas, jurídicas ou instituições) que tem o direito de resposta acerca de quaisquer de nossas publicações, por ter sido citado ou relacionado a qualquer tema, pode enviar e-mail a qualquer momento para plantaodoslagos@gmail.com

©Plantão dos Lagos
Fonte: ASCOM / Prolagos
Fotos: divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui