Projeto “Forró Na Praça” enaltece ritmo nordestino em lives com DJ’s

0
19


Os fãs, adeptos e admiradores do forró pé de serra, da dança e da cultura nordestina devem ficar atentos à programação especial preparada pelo projeto “Forró Na Praça”. Nos dias 4, 13, 18 e 27 de junho acontecerá o “Baile no Sofá”, sob o comando dos DJ’s Berim, Anne, Léo Preto e Simoníssima, a partir das 21h. Devido à pandemia, os eventos serão realizados de forma on-line com transmissão ao vivo pelo Instagram em www.instagram.com/projetoforronapraca. O projeto, proposto pelo produtor cultural João Luiz Antunes, foi um dos contemplados com recursos da Lei Aldir Blanc em São Pedro da Aldeia.

Segundo João, o “Forró na Praça” foi criado com o objetivo de desenvolver conteúdos sobre o forró e fomentar a cultura nordestina. “O projeto nasceu para levar aulas e bailes do ritmo às praças da cidade. Por conta da pandemia, precisamos nos reinventar e criamos uma página no Instagram. Nossa missão tem sido ampliar o acesso ao forró pé de serra, tanto na dança, quanto na música, e o ‘Baile do Sofá’ foi uma forma de manter vivo o nosso palco e o nosso público”, conta.

Para as lives no Instagram, os DJs prepararam uma seleção dos melhores forrós pé de serra. O setlist vai percorrer os diversos gêneros musicais associados ao forró, passando pelo Baião, Xote, Xaxado, Côco e o Arrasta-pé. As composições costumam retratar os hábitos e costumes do povo nordestino, bem como histórias de humor e de amor e são marcadas pela presença da sanfona, do triângulo e da zabumba.

“O projeto ‘Forró na Praça’ foi pensado para um momento muito propício, no qual nós forrozeiros estávamos presos em casa – e ainda estamos –, com muita saudade do forró. A ideia com o ‘Baile no Sofá’ é transportar as pessoas para um festival de forró, porém sem aglomeração e na segurança de nossas casas”, comentou a DJ residente, Anne.

A proposta, de acordo com o produtor cultural responsável, é abrir caminho para a consolidação de um Circuito Forrozeiro da Região dos Lagos. “A ideia de convidar os DJs veio da nossa vivência nos festivais de forró, onde os trios, bandas e DJ’s tomam conta da pista. Nossos DJ’s são importantes incentivadores do projeto e da cultura popular brasileira. O contato, mesmo que virtual, ainda é a maneira mais segura de superarmos, juntos, esse momento tão difícil que passamos, levando ao nosso tão sonhado circuito forrozeiro”, disse João.

Conheça os DJ’s 

Do Espírito Santo-RJ, Emerson Rogério Melo, o DJ Berim, acumula quase 20 anos de dedicação ao forró, combinando diferentes técnicas nas suas pick-ups e um repertório versátil, que mistura o clássico às tendências. Sua trajetória musical é marcada por apresentações em casas e festivais de forró, como Vibes Itaúnas, Buraco do Tatu Itaúnas, 8° Festival de Aldeia Velha-RJ, Clube 106-ES, Arrasta Pé da Ilha (Fluente/ES) e também como DJ residente nas casas Forró do Beb’s e Forró do Deck16, dentre outras.  

DJ Berim é a atração do dia 04 de junho
Foto: Arquivo pessoal

De Salvador-BA, Ane Luiza Santana, a DJ Ane, é conhecida por seu som diversificado, com ênfase no brega, ritmo com o qual se identifica mais. Em 2017 teve seu primeiro contato com a produção de eventos de forró, passando a dedicar-se a pesquisas sobre ritmos, qualidade de mídia, intérpretes e compositores para o enriquecimento de sua discoteca.

DJ Anne é a atração do dia 13 de junho
Foto:
Arquivo pessoal

De Campos dos Goytacazes-RJ, Leonardo Pacheco, o DJ Léo Preto, já comandou carrapetas e consolidou seu trabalho em prol da produção do forró pelo Norte Fluminense e em estabelecimentos comerciais, como a Oca Roots, na cidade de Campos, e em festas no Sana, distrito de Macaé.

DJ Leo Preto é a atração do dia 18 de junho
Foto: Arquivo pessoal

De São Paulo-SP, Simone Jablkowicz, a DJ Simoníssima é conhecida pelos seus sets criativos e “buena onda”, recheados de músicas para bailar. A DJ já tocou em diversos eventos de grande porte, como a Virada Cultural, em São Paulo, Circuito SESC de Artes, Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo, Festival Mix Brasil, Bienal SESC de Dança, Cinemateca Brasileira, Memorial da América Latina e em festas como Calefação Tropicaos, Odara e Refrescália, dentre muitos outros.

DJ Simoníssima é a atração do dia 27 de junho
Foto: Arquivo pessoal

Prêmio São Pedro da Aldeia Cultura Viva 

Aberto em 2020 pela prefeitura, o Edital Prêmio São Pedro da Aldeia Cultura Viva contemplou 47 projetos distribuídos nos segmentos de Artes Visuais, Carnaval, Dança, Teatro, Música, Literatura, Audiovisual, Cultura Afro, LGBTQIA+ e Produção Cultural – áreas relevantes ao movimento cultural do município, que tiveram suas atividades diretamente impactadas pelas medidas de distanciamento social adotadas durante a pandemia do coronavírus.

Viabilizado com recursos da Lei Aldir Blanc,via inciso III, o Edital concedeu prêmios em dinheiro para projetos culturais que se inscreveram e foram contemplados. Como contrapartida, os beneficiários ficam obrigados a garantir a realização de atividades e programações gratuitas, bem como a prestação de contas sobre o uso do benefício.

Para mais notícias e informações sobre os projetos fomentados pela Lei Aldir Blanc em São Pedro da Aldeia, acesse a página oficial da Secretaria Adjunta de Cultura no Facebook, em https://www.facebook.com/culturapmspa





Fonte: Prefeitura de São Pedro da Aldeia