Profissionais da educação em Cabo Frio fazem protesto “com a corda no pescoço”

0
145

Mais uma vez os profissionais da educação de Cabo Frio tomaram a Praça Porto Rocha, no centro da cidade, para protestar contra os atrasos salariais pelo prefeito Adriano Moreno (DEM). Parte dos aposentados e pensionistas da categoria continuam sem receber os salários de maio, e todos eles ainda estão sem perspectiva de receber os salários de junho. Em plena pandemia de Covid-19, há relatos de que vários destes trabalhadores, devido a falta de pagamento, estão com dificuldades para garantir a continuidade de tratamentos médicos, pela falta de recursos para a compra de medicamentos e para arcar com custos de consultas especializadas e exames.

Os manifestantes também voltaram a denunciar os ataques que estão sendo impostos ao Instituto de Benefícios e Assistência aos Servidores Municipais de Cabo Frio (Ibascaf) por meio do Projeto de Lei nº 01/2020, da prefeitura municipal. De acordo com os coordenadores do SEPE Lagos, se este PL for aprovado, a alíquota previdenciária dos servidores será aumentada de 11 para 14%, achatando seus salários.

“As entidades sindicais que os representam os servidores perderão espaço no Conselho de Administração desta autarquia, que vem sendo sistematicamente sabotada pela administração municipal. Também foi denunciado que o PL pretende colocar o Programa de Assistência Médica dos servidores municipais, o PasMed, sob administração da prefeitura, facilitando o seu uso político-eleitoral pelo prefeito Adriano Moreno e seus aliados na Câmara Municipal”, divulgou o sindicato nas redes sociais.

Nesta nova manifestação, tal como nas ocasiões anteriores, os profissionais da educação respeitaram as recomendações de instituições de saúde mantendo distância entre si, vestindo máscaras e escudos faciais e usando álcool etílico a 70% para assepsia das mãos e higienização de superfícies e objetos. Até o fechamento dessa matéria a Prefeitura de Cabo Frio não havia se manifestado sobre o assunto. Continuamos aguardando pelo plantaodoslagos@gmail.com.

Todas as nossas reportagens estão em constante atualização. Quem entender (pessoas físicas, jurídicas ou instituições) que tem o direito de resposta acerca de quaisquer de nossas publicações, por ter sido citado ou relacionado a qualquer tema, pode enviar e-mail a qualquer momento para plantaodoslagos@gmail.com

©Plantão dos Lagos
Fonte: Redação / Plantão
Fotos: divulgação