Professores de Cabo Frio condicionam fechamento do ano letivo a pagamento do 13º

0
522

Professores de Cabo Frio condicionam fechamento do ano letivo a pagamento do 13ºCompletou 10 dias a paralisação dos profissionais da rede municipal de educação em Cabo Frio que, pelo sétimo mês consecutivo decretaram greve por tempo indeterminado por conta dos salários atrasados. A assembleia do SEPE Lagos que definiu a continuidade do movimento de greve aconteceu nessa segunda-feira (18/11) na Escola Municipal São Cristóvão. Nessa terça-feira (19/11) os servidores concursados e parte dos efetivos da educação receberam os salários referentes ao mês de outubro. O calendário divulgado pela Prefeitura no início do mês não foi cumprido mais uma vez.

Uma nova assembleia está marcada para a quinta-feira (21/11) também na Escola Municipal São Cristóvão. A direção do SEPE Lagos está promovendo uma corrida nas escolas sempre como objetivo de conscientizar professores e pais da importância do movimento do sindicato em defesa dos direitos da categoria. Muitos profissionais de educação não tem condições de saírem de casa para trabalhar, sem dinheiro para a condução. Outros estão pedindo ajuda de parentes e amigos inclusive para pagamentos de contas e compra de gêneros alimentícios.

E o impasse entre a Prefeitura de Cabo Frio e os professores em relação à reposição dos dias de greve continua. Mais uma vez, a categoria deliberou em assembleia que não só irá fazer lançamentos nos diários e entregas os planos de estudos depois que o governo acertar tudo o que deve com os profissionais da educação, inclusive décimo terceiro salário, abono e restituições de dias de paralisação, descontados indevidamente porque a greve dos professores não foi julgada ilegal pela Justiça. Como é quase certo que a Prefeitura não pagará em 2019 o décimo terceiro salário dos servidores é praticamente certo que o ano letivo não vai fechar na rede municipal de ensino.