Prefeitura promove vivência do Programa Calçada Acessível em Cabo Frio

0
19


Para sentir na pele as dificuldades das pessoas com deficiência, participantes fizeram percurso utilizando vendas nos olhos, bengalas e cadeiras de rodas

Membros do governo municipal de Cabo Frio vivenciaram na pele as dificuldades encontradas por pessoas com deficiência ao andar pelas calçadas da cidade. A experiência, dividida em parte prática e teórica, aconteceu nesta quinta-feira (23) e sexta-feira (24) serviu para apontar os problemas de mobilidade nas ruas do município. A parte teórica aconteceu no auditório da Prefeitura. A atividade faz parte do workshop realizado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), após a renovação da carta de intenções da Prefeitura junto à entidade.

Utilizando bengalas, vendas e cadeiras de rodas, os participantes percorreram as ruas próximas à sede da Prefeitura e sentiram na pele os desafios vividos diariamente por pessoas com problemas de locomoção e deficiência visual. A ação também faz parte da programação do Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência e da Semana Nacional do Trânsito, ambos eventos organizados pela Prefeitura de Cabo Frio.

“Muita alegria em ver tantas pessoas envolvidas em projetos que muitas vezes passam despercebidos. O direito coletivo tem de estar sempre acima do desejo pessoal, então se eu tenho uma facilidade de mobilidade, não posso achar que sou o dono do espaço, temos de olhar aquele que tem deficiência visual, aquele que tem deficiência de mobilidade, e até mesmo quem esteja passeando com um carrinho de bebê, por exemplo. Essas pessoas precisam ser prioridade sempre, por isso a importância deste momento”, afirmou o prefeito José Bonifácio.

De acordo com Luiz Gustavo Guimarães, especialista de Desenvolvimento Setorial da Firjan, uma das ideias do workshop é que todas as pessoas conheçam as dificuldades de transitar em calçadas danificadas e que, com a experiência, possam propor melhorias para a acessibilidade a partir deste tipo de capacitação e treinamento com os funcionários da Prefeitura da cidade.

“As pessoas percebem a dificuldade e se colocam no lugar do outro, do que não tem mobilidade ou do que não enxerga, por isso, um dos objetivos da iniciativa é padronizar as calçadas e passeios públicos e torná-los acessíveis a todos, visando a inclusão e a qualidade de vida do cidadão. As ações do programa vão incluir a capacitação de técnicos e treinamento de profissionais, além de assistência técnica nos projetos urbanos, levantamento de informações sobre as obras, e orientação para a elaboração do manual técnico”, disse Luiz Gustavo.

O próximo passo do Programa Calçada Acessível, consiste na elaboração de um Manual Técnico para orientar a Prefeitura de Cabo Frio a respeito da construção de novas calçadas e a readequação das antigas, que irá determinar sobre a textura dos pisos, largura máxima e mínima do passeio, inclinação e local adequado para instalação de rampas de acesso, faixas de pedestres, uso de pisos táteis, canteiros, entre outros.



Fonte: Prefeitura Municipal de Cabo Frio