Prefeitura de Cabo Frio terá licitação para compra de alimentos para alunos da rede municipal

0
10


A Prefeitura de Cabo Frio vai realizar a licitação para a compra de 31.863 kits para complementação alimentar dos alunos da rede municipal de Educação. A tomada de preços, na modalidade menor valor global, acontecerá no próximo dia 15 de junho, às 10h, no Portal Eletrônico da Caixa Econômica Federal. Os recursos para aquisição dos Kits são do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), relativo ao ano de 2020.

Os kits serão compostos por gêneros alimentícios não perecíveis, obedecendo o programa nutricional estabelecido pela Secretaria Municipal de Educação. Serão distribuídos três tipos diferentes de kits, para os alunos da creche, a Educação Infantil e da Educação Básica. O valor estimado é de R$ 2.988.934,65.

Os alunos da creche receberão dois pacotes de 200g de amido de milho, dois pacotes de 1kg de arroz, um pacote de 200g de aveia, 1kg de feijão, três pacotes de 400g de leite em pó integral, dois pacotes de 500g de macarrão, uma garrafa de óleo e 1kg de sal.

Aos estudantes da Educação Infantil será disponibilizado 1kg de açúcar, 1 pacote de 200g de amido de milho, 1kg de arroz, um pacote de 200g de aveia, um pacote de 400g de biscoito maizena, um pacote de 400g de biscoito cream cracker, 1kg de feijão, 1kg de fubá, três pacotes de 400g de leite em pó integral, um pacote de 500g de macarrão, uma garrafa de óleo e 1kg de sal.

Já o kit destinado à Educação Básica terá 1kg de açúcar, um pacote de 200g de amido de milho, dois pacotes de 1kg de arroz, um pacote de 200g de aveia em flocos, um pacote de 400g de biscoito maizena, um pacote de 400g de biscoito cream cracker, 1kg de feijão, 1kg de fubá, três pacotes de 400g de leite em pó integral, dois pacotes de 500g de macarrão, uma garrafa de óleo e 1kg de sal.

O cronograma de distribuição dos Kits será divulgado pela Prefeitura. Desta forma, os pais e responsáveis não precisam se dirigir às unidades escolares.

Os recursos do PNAE deste ano serão destinados à compra de merenda para o ano letivo de 2021, conforme a possibilidade de retorno das atividades presenciais, suspensas desde março de 2020 em virtude da pandemia da Covid-19.



Fonte: Jornal de Sábado