Prefeitura de Cabo Frio multa supermercado por uso irregular de área de carga e descarga

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


Um supermercado localizado no Centro de Cabo Frio foi multado pela Prefeitura por uso irregular da área de carga e descarga. A irregularidade foi constatada pela equipe de Fiscalização de Posturas, setor ligado à Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos, na Rua Bento José Ribeiro, em ação realizada na tarde da quarta-feira (23). O estabelecimento comercial estava ocupando a calçada com o material descarregado dos caminhões, o que impedia a circulação de pedestres.

De acordo com o coordenador geral de Fiscalização de Posturas, Paulo César Alves, o supermercado estava desrespeitando o horário permitido para carga e descarga. A Rua Bento José Ribeiro é estreita, e com a calçada ocupada as pessoas acabam andando no meio da rua, o que coloca os pedestres em risco e atrapalha o trânsito de veículos.

“O correto é os funcionários fazerem o baldeamento da carga do caminhão direto para dentro do mercado, e não depositar nas vias públicas, causando o caos no entorno. O estabelecimento comercial foi multado em R$ 1,2 mil, podendo esse valor dobrar a cada reincidência. Esperamos que este caso sirva de exemplo para os demais comércios que cometem este tipo de infração, pois a fiscalização está todos os dias nas ruas”, afirma Paulo César Alves.

JARDIM ESPERANÇA

A Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos reativou a equipe de Fiscalização de Posturas que atende a região do Jardim Esperança. Os fiscais, que começaram a atuar nesta semana, também vão percorrer o bairro Tangará e dar auxílio na fiscalização do Peró e da Praia das Conchas.

Segundo o coordenador geral de Fiscalização de Posturas, a equipe já notificou os comerciantes que usam equipamentos de reboque, como carrinhos e trailers, para que os mesmos não pernoitem nas ruas.

“Todos os comerciantes e ambulantes estão sendo avisados e notificados. Os equipamentos de reboque não podem pernoitar na rua. E aqueles que não possuem licença devem se regularizar para comercializar produtos em vias públicas. Todos os que não estão regularizados estão sendo orientados a procurar a Fiscalização de Posturas. Além disso, também trabalhamos na desobstrução das vias. Em princípio, todos os comerciantes estão colaborando”, afirma o coordenador geral de Fiscalização de Posturas.



Fonte:
Fonte Certa