Polícia prende acusados de assalto a turista de Petrópolis que foi baleado no Peró no dia 23

0
25

Polícia prende acusados de assalto a turista de Petrópolis que foi baleado no PeróA Polícia Civil esclareceu a autoria do assalto que feriu um jovem, morador de Petrópolis, na noite de 23 de agosto, na Praia do Peró, em Cabo Frio. Segundo a polícia, o crime foi praticado por dois moradores do bairro Jacaré, integrantes de uma facção criminosa, que, de acordo com as investigações, também teriam participado do assassinato de Pedro Vinícius Bento Medeiros Machado, morador do Cajueiro, que foi sequestrado e assassinado no dia 23 de julho em um local deserto da Praia do Peró.

VEJA A PUBLICAÇÃO SOBRE O CRIME PUBLICADA AQUI NO PLANTÃO DOS LAGOS

Entre os acusados está Leandro do Espírito Santo Cordeiro, o Lugano, apontado como chefe do tráfico no Jacaré. Os acusados de assaltar e ferir a tiros o jovem petropolitano Carlos Manoel da Paz Barroco, que estava com a namorada e amigos na Praia do Peró na noite daquele domingo, são Gustavo Júlio da Silva, conhecido como Gustavão, e Guilherme Mercês da Silva. Gustavão é considerado foragido da justiça e Guilherme foi preso. A polícia também apreendeu três motocicletas que teriam sido usadas nos crimes.

A operação “O Quinto Mandamento” mobilizou policiais da 126ª DP (Cabo Frio); 119ª DP (Rio Bonito); 129ª DP (Iguaba Grande) e DEAM (Delegacia da Mulher) de Cabo Frio, sob o comando da delegada Camila Meirelles Pegorim. O objetivo era cumprir seis mandados de prisão e seis de busca e apreensão, todos no bairro Jacaré.

Os autores do homicídio do rapaz do Cajueiro são apontados como Yago Alves Corrêa, vulgo Grau, Derick Gomes de Moura, vulgo Hulk, Gustavo Júlio da Silva, o Gustavão, João Vitor dos Santos Lopes, o Bebel, Josimar de Oliveira Correia, vulgo Zó, Guilherme Mercês da Silva e Leandro do Espírito Santo Cordeiro, o Leco ou Lugano. Gustavão e Zó conseguiram fugir e estão sendo procurados pela polícia, que recebe informações anônimas pelo telefone (22) 98831-8038.

O assalto ao jovem de Petrópolis, que ainda se recupera dos ferimentos, gerou uma série de protestos contra a falta de policiamento na zona turística do Peró. A delegada Camila Pegorim, em nota distribuída à imprensa, destacou o intenso trabalho de inteligência que resultou no esclarecimento dos crimes e pediu apoio à população para denunciar os criminosos através do WhatsApp da 126ª DP.

Todas as nossas reportagens estão em constante atualização. Quem entender (pessoas físicas, jurídicas ou instituições) que tem o direito de resposta acerca de quaisquer de nossas publicações, por ter sido citado ou relacionado a qualquer tema, pode enviar e-mail a qualquer momento para [email protected]

©Plantão dos Lagos
Fonte: Folha dos Lagos
Fotos: divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui