Araruama: polícia conclui que enfermeira morta estava tentando proteger o namorado

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

A Polícia Civil de Araruama concluiu a investigação do assassinato da enfermeira Jéssima da Conceição. Ela foi morta a tiros dentro de casa no dia 12 de junho deste ano. 

Segundo a polícia, ela tentou proteger o namorado que tinha antecedentes criminais. Ele ficou gravemente ferido, mas sobreviveu aos ferimentos.

Mandados de busca e apreensão e prisão temporária foram cumpridos nesta terça-feira (5) contra um homem suspeito de ser o autor dos disparos que mataram Jéssima e feriram o namorado dela.

O suspeito já estava preso em uma unidade prisional por porte ilegal de arma de fogo relacionado a uma outra ocorrência.

De acordo com a Polícia Civil, a arma, que possivelmente foi utilizada no crime, está apreendida e foi encaminhada para pericia.

O suspeito permanecerá preso à disposição da Justiça.

Relembre o caso

A enfermaria de 27 anos morreu depois que um homem entrou na casa onde ela morava atirando contra ela e o companheiro dela no domingo (12) na Rua Antonio Pinto de Carvalho, no loteamento Norival Carvalho, no distrito de São Vicente, em Araruama.

Na ocasião, a prefeita de Araruama, Lívia de Chiquinho, publicou uma mensagem nas redes sociais lamentando a morte da enfermeira.

Fonte: Jornal de Sábado