Pesquisa do Procon de Cabo Frio mostra que preços dos chocolates nesta páscoa podem variar até 77% 

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


O Procon de Cabo Frio realizou, nesta terça-feira (12), a “Pesquisa Comparativa de Preço – Páscoa 2022”. A sondagem foi realizada em cinco estabelecimentos comerciais da cidade com grande fluxo de vendas de ovos de chocolate e caixas de bombom. O objetivo é mostrar a diferença de preços destes produtos que, de acordo com o Procon, podem ter variações de até 77%.

De acordo com a secretária adjunta de Defesa do Consumidor, Cláudia Tavares, o preço de uma caixa de bombom, de 250g, da marca Garoto, pode apresentar diferença de 77,18% no valor, de uma loja para outra. Segundo ela, a equipe do Procon fez levantamento das principais marcas e tipos de ovos e caixas de bombons do mercado.

“A maior variação é nos preços das caixas de bombom, que, em algumas marcas apresentam diferença de 77,18%, no mesmo produto, marca e peso. O consumidor também deve estar atento também às promoções, que podem apresentar ‘pegadinhas’. Por exemplo, uma caixa de bombom custa R$ 9,99, mas se a pessoa levar duas, vai pagar R$ 7,99 em cada uma. Na correria o consumidor pode achar que vai pagar o menor preço em uma peça, mas na verdade só terá desconto se comprar no mínimo duas”, explica a chefe do Procon.

Ainda segundo ela, no caso dos ovos de páscoa, a variação de preços é de 6,82% no caso do Kinder Ovo; 66,69% no Galak; 25,68% no Ferrero Rocher; e 15% no Kitkat.

“Os valores variam muito de um estabelecimento para outro e também da marca e do tipo de ovo de páscoa. Para economizar, o consumidor deve buscar o melhor preço. O que notamos, ao conversar com os gerentes das lojas, é que neste ano, o preço do chocolate teve aumento entre 20% e 30% no preço de custo. Isso fez com que alguns supermercados não investissem na compra de ovos de páscoa. Outros escolheram colocar os produtos à venda em ilhas pequenas. Os preços podem sofrer variações de hoje até o domingo. Cabe ao consumidor saber procurar o que melhor cabe no seu orçamento”, finaliza Cláudia Tavares.



Fonte: Jornal de Sábado