Passagem meteórica: a descoberta da superestrela Brigitte Bardot em Búzios

0
15
PASSAGEM METEÓRICA: A DESCOBERTA DA SUPERESTRELA BRIGITTE BARDOT EM BÚZIOS
Brigitte Bardot (esq.) em montagem com ponto de Búzios (dir.) – Wikimedia Commons / Michel Bernanau (esq.) / Mario Roberto Duran Ortiz (dir.)

Em janeiro de 1964, os olhos do mundo se voltavam para uma reservada estância no estado do Rio de Janeiro; a estrela internacional Brigitte Bardot namorava na época o produtor marroquino Bob Zaguri, que havia vivido anos antes no Brasil.

Por aqui, o rapaz já havia passado bons momentos no pequeno município de Armação dos Búzios, na época distrito de Cabo Frio — e já havia reservado um carinho pelo espaço. Ao retornar ao país com a superestrela, fez questão de levar a atriz para o recanto calmo.

Sua chegada, muito assediada pela imprensa, ocorreu em 7 de janeiro daquele ano. Porém, sem conseguir aproveitar as férias na capital fluminense, foi levada de carro até o pequeno distrito no dia 13, onde não apenas encontrou calmaria e respeito dos habitantes, como também estendeu suas férias e ficou até 28 de abril, como informa o jornal O Globo.

Por outro lado, Búzios se viu de ponta-cabeça quando, durante a estadia, descobriu estar abrigando uma figura de prestígio internacional, que há dias circulava livremente, revelando ao mundo a calmaria e a força turística daquele cantinho litorâneo.

Retornando à região

O período de quatro meses em que a estrela do cinema esteve no Brasil não foi sua última ocasião; no réveillon daquele ano, entre 18 de dezembro de 1964 e 8 de janeiro de 1965, ela decidiu revisitar, junto ao companheiro, a região que a acolheu com pesca, calmaria e praia, dando de cara com um cenário totalmente diferente.

Descoberta pela imprensa, a região tornou-se tudo aquilo que ela não buscava na visita inicial, repleta de fotógrafos e turistas a observando nas orlas.

Com a presença massiva da imprensa, o distrito sem restaurantes ou pousadas era improvisado para receber as dezenas de pessoas e curiosos, deixando de ser um lugar de natureza para se tornar uma cidade-pólo de turismo.

A passagem bem mais curta não totalizou um mês, sendo também a última. Na época, o prefeito de Cabo Frio, Antônio de Macedo Castro, chegou a reservar um terreno próximo à praia para a atriz e ainda concedeu o título de cidadã honorária da cidade, mas nunca foi correspondido para receber os gracejos.

Estátua de Brigitte Bardot em Búzios, sentada em uma mala / Crédito: Divulgação / TripAdvisor
Estátua de Brigitte Bardot em Búzios, sentada em uma mala / Crédito: Divulgação / TripAdvisor

Depois de Brigitte

Mesmo sem o retorno da estrela que mostrou o potencial econômico da região, as homenagens perduraram; a orla visitada pela estrela recebeu o nome oficial de Orla Bardot, onde foi amplamente fotografada passeando pela areia. Com base nas fotografias, a escultora Christina Motta ainda foi contratada para homenagear a artista com uma estátua.

A peça, em tamanho real, ilustra Bardot na mesma pose feita nas lentes de Denis Albanese, mas acompanhada de uma mala, representando uma pessoa de fora, inteiramente confeccionada em bronze. Além da peça e da orla, o único cinema da cidade recebe o nome da superestrela.

Hoje com 87 anos de idade, o esperado retorno de Brigitte para a cidade já desenvolvida com sua influência não ocorreu, deixado de lado junto do relacionamento com Bob. Porém, a cidade jamais esqueceu sua presença, homenageando o destaque proporcionado há mais de cinco décadas.

Todas as nossas reportagens estão em constante atualização. Quem entender (pessoas físicas, jurídicas ou instituições) que tem o direito de resposta acerca de quaisquer de nossas publicações, por ter sido citado ou relacionado a qualquer tema, pode enviar e-mail a qualquer momento para [email protected]