OPINIÃO – Cristiane Fernandes: “Cabo Frio tem fome de honestidade”

0
203

De políticos desonestos, corruptos, prevaricadores, omissos e irresponsáveis, a sociedade de Cabo Frio já está cansada. As mesmas castas políticas que governam a cidade há 40 anos e que agora vem de roupa nova (mas com os mesmos velhos vícios) tentando enganar mais uma vez o povo para continuarem com a sua dança das cadeiras em torno de um orçamento de quase R$ 1 bilhão de reais. Pobre cidade rica, como eu costumo dizer…

Essa semana, pesquisando no portal da Transparência do Governo Federal, me deparei com uma situação no mínimo curiosa. A exceção dos meses em que temos os recessos escolares (janeiro e junho) Cabo Frio não deixou de receber, em nenhum dos outros cinco meses (desde janeiro), inclusive agora em julho, os repasses federais do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Foram repassados pelo Governo Federal R$ 2.011.261,20 de janeiro até agora. Só em julho foram repassados para a conta do PNAE na Secretaria Municipal de Educação R$ 335.210,20. Esse é o dinheiro da MERENDA ESCOLAR. E as escolas estão fechadas há mais de 100 dias. E o município não conseguiu sequer se organizar para entregar cestas básicas para as famílias desses estudantes.

Pior que isso, a SEME não teve capacidade de fazer essa gestão e passou os alimentos estocados nas escolas, depois de 45 dias (alguns já com prazo de validade perto do vencimento) para a Secretaria de Assistência Social que, aleatoriamente, fez a distribuição sem nenhum critério.

E para piorar, não vemos nenhum movimento da Secretaria de Educação, nenhum plano, para salvar o ano letivo de 2020, que na minha opinião é mais um ano perdido. Juntando esses mais de 100 dias de escolas fechadas aos outros dias de paralisações, desde 2015, já são quase 500 dias letivos que nossas crianças ficaram sem aulas.

Como vamos devolver esses dois anos letivos que foram retirados das nossas crianças no ensino público municipal? Como vamos compensar essa defasagem? Como vamos nos planejar para que isso não continue acontecendo e as nossas crianças tenham base para chegar ao Ensino Médio e depois disputarem o ENEM com dignidade, concorrendo com outros estudantes?

É como eu sempre digo, cadeira de prefeito não é lugar para aventureiros e mal intencionados, como esse que aí está, os que antes dele estiveram, os que querem voltar e os parentes deles que querem se eleger, achando que podem continuar enganando o povo de Cabo Frio. Chega! Vamos dar um basta nisso tudo e dar um NÃO definitivo a essas oligarquias políticas nas eleições de novembro.

Chegou a hora do povo de Cabo Frio assumir o poder!

As opiniões expressas na forma de comentários são de exclusiva responsabilidade de seus autores, e não necessariamente refletem a opinião do Plantão dos Lagos e de seus editores sobre o tema abordado

©Plantão dos Lagos
OPINIÃO: Cristiane Fernandes
Fotos: divulgação