OPINIÃO – Cris Fernandes: “Celebrando a memória do ‘imortal’ Wolney Teixeira”

27
COLUNISTA PLANTÃO DOS LAGOS

Muito do que se conhece do que foi a nossa cidade e como era a nossa identidade e cultura se deve a este homem. Visionário, de olhar apurado e aguçado, Wolney Teixeira buscou fotografar cada ponto de nossa história e principalmente o nosso comportamento cultural. Infelizmente a identidade de nossa cidade que este homem capitou através de suas lentes, já não existe mais, não pela culpa do progresso, mas muitos dos lugares que ele fotografou e eternizou foi vencido pela especulação imobiliária que sem qualquer olhar de quem outrora nos governou não entendeu que parte de nossa história se perdia em meio aos grandes prédios que a cada ano surgiam vertiginosamente.

Apesar de não se ter mais o que fazer em relação a nossa identidade perdida, o que mais me chateia é a desconsideração e falta de respeito com que tratam os nossos ícones que deixaram um legado valioso da nossa historia. O acervo deixado por Wolney Teixeira só existe pelo esforço de seus filhos, pois os governantes de nossa cidade nunca enxergaram ali, parte fundamental de nossa história. Algo que deve ser adquirido pelo município e apresentado para o mundo! Neste dia 8 de abril este cidadão tão ilustre estaria completando 108 anos.

©Plantão dos Lagos
@CrisFernandesOfc: Gerontóloga e Empresária
Fotos: divulgação