Obras de conservação da Casa da Flor em São Pedro da Aldeia começam nesta segunda-feira

0
17


A Casa da Flor em São Pedro da Aldeia vai passar por obras de conservação. A ação atende a uma ação civil pública e às recomendações técnicas do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) – Região dos Lagos e do Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac), que já sinalizavam a urgência da execução de medidas efetivas de conservação preventiva no monumento. Até a conclusão da obra, a visitação à Casa da Flor será suspensa temporariamente.

Uma visita técnica ao patrimônio foi realizada nesta semana com a presença de representantes da empresa especializada, a Jequitibá Restauro, contratada pela prefeitura para executar a obra, do escritório do Iphan Região dos Lagos e da Secretaria Adjunta de Cultura do município.

Durante a visitação, os profissionais fizeram uma breve vistoria no espaço e conversaram sobre a logística de trabalho, as propostas de intervenção iniciais e as estratégias de monitoramento e manutenção continuada da Casa. Também foi discutida a operacionalização das etapas de execução do projeto de conservação, que vai envolver possíveis condutas de restauro, sob orientação técnica do Iphan, o diagnóstico e mapeamento gráfico de danos, ações de limpeza e higienização, remoção e combate a infestação de cupins e outros organismos, e, simultaneamente, o treinamento de dois servidores municipais para atuarem como conservadores permanentes da Casa da Flor.

As intervenções terão início na próxima segunda-feira (12), com a execução do mapeamento fotogramétrico, identificação dos agentes de degradação e de testes preliminares de solubilidade.

“Vamos começar, sobretudo, estancando os danos que estão avançando, especialmente as infestações biológicas, e dar início à fase dos testes e a experimentação dos materiais que vamos utilizar, sendo aprovados junto ao Iphan. Nós ficamos muito felizes por saber que essa nova gestão resolveu assumir o compromisso de restaurar a Casa da Flor. Para a gente será um grande desafio, pela especificidade do trabalho, e por envolver também a questão da formação e de passar o conhecimento empiricamente para os servidores do município darem continuidade à conservação, mas acreditamos que todo o trabalho será muito bem-sucedido”, comentou a restauradora e uma das sócias da empresa contratada, Daniela Sergipense.

Investimento em preservação

A obra é resultado de um investimento municipal de R$ 135.345,20. O projeto vai envolver, ainda, a entrega de um Plano de Conservação Preventiva e Continuada para a Casa da Flor, ao final da obra, contemplando a elaboração de um caderno de orientações técnicas, em conjunto com o Iphan, que vai servir como um Manual de Conservação. Na Casa da Flor, a última obra de recuperação estrutural foi concluída em dezembro de 2014, capitaneada pelo Instituto Casa da Flor e pelo Iphan.



Fonte: Fonte Certa