“O prefeito tem que prestar contas dos mais de R$ 353 milhões que recebeu esse ano”, disse pré-candidata a prefeita de Cabo Frio em entrevista na JovemTV

0
1011

A pré-candidata a prefeita pelo PSD/55 de Cabo Frio, Cristiane Fernandes, foi a entrevistada dessa quarta-feira (08/07) no programa Informe Local, da JovemTV, em live que foi transmitida pelo canal do Facebook e em um canal de TV Local. No programa, comandado pelo comunicador Dill Quaresma, a Cris Fernandes falou dos projetos que tem para a cidade, e disse que o Plano de Governo do partido para a cidade está sendo montado e será apresentado para a população em breve.

CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA

Entre os destaques desse documento, está a proposta da criação dos complexos hospitalares do primeiro e do segundo distritos, com atenção especial para Tamoios, que hoje tem uma UPA que não atende à demanda dos moradores, segundo a pré-candidata, além de um hospital que já fechou para reformas em plena pandemia da Covid-19, isso sem contar que localidades mais distantes dessas duas unidades sequer têm acesso à saúde pública, porque não existem postos que funcionem 24 horas.

As opções hoje dos moradores são as unidades do Jardim Esperança, que também está sucateada segundo a pré-candidata, e hospitais de outras cidades como Rio das Ostras e Armação dos Búzios. “Cabo Frio já recebeu mais de R$ 353 milhões de repasses federais só esse ano. Só para o enfrentamento da Covid-19 foi uma parcela de quatro no valor de R$ 22,5 milhões. É muito dinheiro, pouca transparência e nenhuma prestação de contas”, disparou.

A pré-candidata também lembrou do “desfile de ambulâncias” que o prefeito Adriano Moreno apresentou na cidade. “Onde estão essas ambulâncias? Ninguém sabe! É muita irresponsabilidade com a saúde e a vida da população, com o agravante do fato dele ser médico”, disse. A Pré-Candidata falou de outros projetos, como uma linha de VLT ligando o primeiro e o segundo distritos, através de parceria público-privada (PPP), além dos polos industrial e universitário, a serem instalados no distrito de Tamoios, para gerar emprego e renda para a população.

“Precisamos fortalecer a nossa economia. Não dá pra esperar que só o turismo dê conta da economia, até porque nunca de desenvolveu um plano sério de turismo em nosso município. O turismo de qualidade vamos ter que atrair, e precisamos fortalecer a economia, com infraestrutura urbana, programa de incentivos para atração de empresas, programas de qualificação da nossa mão de obra. É só quem sentar na cadeira na Prefeitura fazer o seu papel: governar, o que não acontece nos últimos 40 anos nessa cidade”, concluiu.

Todas as nossas reportagens estão em constante atualização. Quem entender (pessoas físicas, jurídicas ou instituições) que tem o direito de resposta acerca de quaisquer de nossas publicações, por ter sido citado ou relacionado a qualquer tema, pode enviar e-mail a qualquer momento para plantaodoslagos@gmail.com

©Plantão dos Lagos
Fonte: Redação / Plantão
Fotos: divulgação