O drama de uma mãe e a filha de apenas um ano infectada pela Covid-19 em Cabo Frio

0
109

O portal RC24H publicou nessa sexta-feira o drama de uma mãe e sua filhinha, de apenas um ano, que foi contaminada pelo novo coronavírus em Cabo Frio. A pequena Elloáh Rangel começou a apresentar os primeiros sintomas da doença. “quando ela tossia, ela sentia dor, gritava e chorava. Foi o pior dia da minha vida”, disse Pamela Cortes à reportagem. O drama começou no dia 9 de janeiro. A família é moradora do condomínio Monte Carlos, do programa “Minha Casa, Minha Vida”, no Jardim Esperança.

No primeiro atendimento que procurou, na UPA do Parque Burle, a menina – segundo a mãe – foi diagnosticada apenas com uma “gripe forte”. Como não estava com febre (os sintomas da Covid-19) se manifestam gradualmente, não passaram nenhum exame, segundo a mãe. No dia seguinte, sem apresentar melhoras, ela resolveu procurar a UPA pediátrica de São Pedro da Aldeia. Lá sim foi diagnosticada a doença. “O quadro dela piorou. Estava muito enjoada e não queria comer”, disse a mãe

De acordo com Pamela Cortes, na unidade receitaram vários medicamentos para a pequena Elloáh: azitromicina, predinisolona, ivermectina, vitaminas e zinco, para que o tratamento fosse feito em casa. Mas, até então, segundo a mãe, nenhum exame havia sido realizado. Daí então Pamela voltou com a filha à UPA de Cabo Frio, onde enfim foi feito um raio-x e exame de sangue. A partir daí foi constatado que Elloáh tinha muita secreção no pulmão. Queriam deixa-la internada, mas a mãe não deixou com medo de uma infecção hospitalar.

“Ela ficou no oxigênio e a médica liberou para que ela fosse medicada em casa, mas mesmo em casa ela ainda estava ficando com falta de ar. Eu não tinha como voltar o hospital e comecei a fazer nebulização nela. Aí ela começou a respirar melhor”, disse Pâmela E aproveitou para fazer um apelo: “Vocês que não acreditam dessa doença, que acham que é uma frescura e que a mídia fala demais, não! Ela realmente existe. Eu senti na pele porque minha filha poderia estar morta nesse momento. Fiquem em casa! Só saiam se for necessário. Use álcool em gel e máscara. A doença não está para brincadeira”, acrescentou.

Pamela ainda disse à reportagem do RC24H que havia várias crianças diagnosticadas com a doença nas unidades que passou. Um bebê de apenas três meses, segundo ela, tinha morrido com a Covid-19. Pelo menos a história de Elloáh teve um “final feliz”. Hoje ela já está recuperada e sem sequelas. “Ela já está correndo pela casa. Agradeço a Deus porque muitas pessoas não tem possibilidade de cura. As mães tem que prevenir seus pequenos. Não é uma gripezinha comum. É forte, até demais”, finalizou Pamela Cortes.

Todas as nossas reportagens estão em constante atualização. Quem entender (pessoas físicas, jurídicas ou instituições) que tem o direito de resposta acerca de quaisquer de nossas publicações, por ter sido citado ou relacionado a qualquer tema, pode enviar e-mail a qualquer momento para [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui