NASA suspende ensaio molhado do megafoguete lunar SLS

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


Na última sexta-feira (1º), na plataforma de lançamento Pad 39B, no Centro Espacial Kennedy, da NASA, a agência iniciou um teste crítico em seu Sistema de Lançamento Espacial (SLS) completo, incluindo uma contagem regressiva simulada, enquanto se prepara para retornar humanos à Lua a bordo do megafoguete.

O enorme foguete SLS, da missão Artemis-1, iluminado ao anoitecer em cima de uma plataforma de lançamento móvel a caminho da Plataforma de Lançamento 39B do Edifício de Montagem de Veículos no Centro Espacial Kennedy, na Flórida. Imagem: NASA

O que estava previsto para durar até domingo (3), precisou ser estendido devido a problemas como a incidência de raios e a perda de capacidade de pressurizar o lançador móvel, que impediu a continuidade do abastecimento.

publicidade

No entanto, a segunda tentativa da NASA de abastecer o megafoguete da missão lunar Artemis 1 enfrentou outro obstáculo na segunda-feira (4), em razão de um problema de válvula.

Segundo a agência, uma válvula de ventilação localizada no alto da estrutura do lançador móvel que sustenta o foguete obrigou os engenheiros a interromper o teste depois que o abastecimento havia sido retomado. A válvula é usada para aliviar a pressão do estágio central do foguete durante o abastecimento.

“Devido ao problema da válvula de ventilação, o diretor de lançamento cancelou o teste do dia”, relatou Jeremy Parsons, vice-diretor de sistemas terrestres da NASA, em uma atualização no Twitter após o incidente. “A equipe está se preparando para descarregar LOX (oxigênio líquido) e começará a discutir a rapidez com que o veículo pode ser virado para a próxima tentativa”.

De acordo com Parsons, a válvula de ventilação estava no nível de 49 metros do lançador móvel, que serve como um pórtico e plataforma de lançamento para o SLS. Funcionários da NASA disseram que o problema aconteceu em um painel que controla a válvula, deixando os técnicos incapazes de abri-la.

Leia mais:

“Dado o tempo para resolver o problema à medida que as equipes estavam perto do fim de seus turnos, o diretor de lançamento fez a chamada para interromper o teste do dia”, explicou a NASA em um comunicado. “Uma equipe investigará o problema no bloco, e revisaremos a disponibilidade de alcance e o tempo necessário para virar os sistemas antes de fazer uma determinação sobre o caminho a seguir”.

Antes de anunciada a decisão de interromper o ensaio, os técnicos haviam carregado cerca de 50% do oxigênio líquido necessário.

Inicialmente, o teste visava simular uma contagem regressiva de lançamento que terminaria às 15h40 (pelo horário de Brasília), mas atrasos relacionados ao fornecedor de gás nitrogênio do foguete paralisaram esse trabalho. Resolvido o problema, a NASA estava mirando um horário de lançamento simulado para às 19h02, o que não foi possível devido à questão da válvula.

Não foi informado se a NASA partirá para uma terceira tentativa de abastecimento na terça-feira (5) ou se vai cancelar em definitivo, retirando toda a equipe e os equipamentos da plataforma. 

É importante lembrar que o atraso nesse procedimento compromete todo o calendário de lançamentos do local. A missão Ax-1, por exemplo, primeiro voo tripulado de caráter privado da Axiom Space sem a presença de um astronauta da ativa da NASA, está programada para sexta-feira (8), com dois testes cruciais marcados para quarta-feira (6). Mas, está na dependência da conclusão do ensaio molhado do SLS, já que vai decolar também do Centro Espacial Kennedy.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!





Source link