Metalúrgicos da GM irão votar proposta de PDV e layoff na fábrica de São José dos Campos

    0
    25



    Sindicato dos Metalúrgicos vai colocar proposta da empresa em votação virtual na próxima semana. GM propõe abertura de PDV e prorrogação de layoff
    Reprodução/TV Vanguarda
    Trabalhadores da General Motors (GM) irão votar na próxima semana as propostas da empresa para a abertura de um Plano de Demissões Voluntárias (PDV) e a prorrogação da suspensão temporária dos contratos (layoff) na fábrica de São José dos Campos.
    Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos, a votação será online, com início às 8h de segunda-feira (24) e término às 16h de terça (25). O sindicato afirma que negocia com a GM medidas para preservação dos empregos diante da crise causada pela pandemia.
    Caso a proposta de PDV da GM seja aprovada, o plano será aberto a trabalhadores de todas as áreas da fábrica. Os benefícios variam de acordo com o tempo de serviço de cada funcionário na montadora. Confira abaixo a tabela:
    1 a 3 anos de fábrica: sem benefícios.
    4 a 10 anos: 3,5 salários + 12 meses de convênio médico.
    11 a 13 anos: 4 salários + um carro Onix Joy Black + 18 meses de convênio médico.
    14 a 16 anos: 4,5 salários + um carro Onix Joy Black + 18 meses de convênio médico.
    17 a 19 anos: 5 salários + um carro Onix Joy Black + 24 meses de convênio médico.
    20 a 22 anos: 5,5 salários + um carro Onix Joy Black + 24 meses de convênio médico.
    23 a 25 anos: 6 salários + um carro Onix Joy Black + 24 meses de convênio médico.
    Acima de 26 anos: 7 salários + um carro Onix Joy Black + 24 meses de convênio médico
    Layoff
    De acordo com o sindicato, a GM também quer estender o layoff por mais dois meses. O atual terminaria em 12 de setembro. Caso seja prorrogado, passaria também para outubro e novembro, com 100% do salário líquido (R$ 1.813 pagos pelo governo e o complemento pago pela empresa).
    Caso a empresa avalie que o mercado não reagiu, seria feita uma nova prorrogação do layoff por mais cinco meses. Nesse caso, a GM arcaria com a íntegra do salário.
    Segundo o sindicato, cerca de 1,1 mil trabalhadores estão em layoff e 2,5 mil estão na fábrica. A unidade de São José dos Campos produz os modelos S10 e Trailblazer.
    Medidas da montadora
    O G1 procurou a GM, mas a montadora não retornou até a publicação da reportagem.
    Em nota anterior, a GM informou que, desde o início da pandemia, “vem tomando uma série de medidas para, nesta ordem, proteger a saúde e segurança de seus empregados, fornecedores e parceiros, preservar empregos e garantir a sustentabilidade do negócio”.
    Diante deste cenário, a empresa destacou que “vem utilizando mecanismos como redução de custos, postergação de investimentos, banco de horas, férias coletivas, redução de jornada com redução salarial e layoff”.


    Fonte: Auto Esporte

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui