Mais uma vez se acende o “sinal vermelho” em Cabo Frio na Alta Temporada

0
1026
Mais uma vez se acende o “sinal vermelho” em Cabo Frio na Alta TemporadaEnquanto a Prefeitura de Cabo Frio mais uma vez joga para a plateia, através de sua rede de veículos de comunicação “Chapa-Branca”, bancados com dinheiro público, dizendo que está se preparando para o verão, divulgando Plano Operacional de Turismo, Plano de Contingência e Ordenamento nas Praias, o que se vê é uma Secretaria de Turismo totalmente perdida na sua função, e desconhecedora dos fundamentos modernos do trade turístico, que acaba de absorver uma Superintendência de Eventos que sequer consegue organizar um show de médio porte na cidade.
E lá vem o prefeito Adriano Moreno, de novo, com a sua cara de cachorro arrependido, dizer que precisa da ajuda de toda a população e dos comerciantes da cidade para organizar o Réveillon. Mas não perdeu tempo em anunciar que vai contratar – sem concurso público e sem qualquer critério de seleção – 250 agentes de posturas, que certamente não serão treinados, capacitados e serão jogados às ruas para favorecer políticos, vereadores com mandatos, cabos eleitorais e dirigentes partidários, que dão sustentação ao pior governo da história da Região dos Lagos.
Nos dois últimos fins de semana, por falta de fiscalização, vans e ônibus piratas usaram vias alternativas para chegarem à Praia do Peró, a tal da “Bandeira Azul”, sem pagar a taxa cobrada para ingresso na cidade, taxa essa que pasmem nunca prestaram contas de um centavo sequer arrecadado. É outra caixa-preta do município que precisa ser aberta. Cabo Frio é uma cidade que está entregue às baratas e aos buracos. Não há Plano de Mobilidade Urbana, nem vai ter nesses menos de 30 dias que faltam para a alta temporada. O que vamos presenciar, mais uma vez é um bando de amadores tentando enxugar gelo, como foi no réveillon 2019.
Pra ajudar, a Praia do Forte ganhou o título de “Praia da Bandeira Vermelha”. Nos últimos dias, mais de 15 bandeiras de “alto risco” foram distribuídas ao longo da orla da Praia do Forte, até a Praia das Dunas, alertando a população para o perigo de entrar no mar naqueles trechos. Aliás, o mar que veio buscar o que era seu e reduziu a faixa de areia a praticamente NADA nos últimos meses. Enquanto isso, os técnicos e gestores da administração Adriano Moreno olham para o mar e pedem a Poseidon para que devolva a faixa de areia, porque não tiveram capacidade de realizar nenhuma ação, em um ano e meio de governo, para preparar a cidade para um turismo de qualidade que não o sustentado por ônibus de farofeiros nas praias!