Mais uma OSs envolvida em polêmica e há dois meses servidores com salários atrasados

122

Funcionários dos hospitais estaduais Roberto Chabo (HERC), em Araruama e do Hospital Estadual dos Lagos (HEL), em Saquarema, relataram através de denúncia estarem com salários em atraso há dois meses. As duas unidades são administradas pela Organização Social de Saúde (OSS) Cruz Vermelha. Sem pagamento, funcionários, técnicos e enfermeiros ameaçam entrar em greve, caso a situação não seja regularizada.

Segundo as denúncias, nem mesmo o vale-transporte foi pago. Informações dão conta de que um funcionário que mora em Bacaxá está indo trabalhar de bicicleta, por não ter mais como arcar nenhum outro meio de transporte. “Muitas pessoas já estão passando necessidade e não conseguem mais ir trabalhar”, disse. Ainda de acordo com a denúncia, todos os setores estão sem receber, com exceção da empresa responsável pela higiene do local, o que gera ainda mais questionamento entre os servidores.

Em Saquarema, os funcionários reclamam que além do atraso no pagamento, enfrentam sobrecarga física e emocional. Ainda segundo a denúncia, alguns médicos pediram demissão da unidade. “Exigimos um posicionamento por parte da OSS Cruz Vermelha Brasileira que até o presente momento não se pronunciou”, diz uma nota publicada por um coletivo dos funcionários. Até o fechamento dessa edição, nem a Secretaria de Estado de Saúde (SES) e nem a administração da OSS Cruz Vermelha Brasileira haviam se pronunciado sobre o assunto.

Todas as nossas reportagens estão em constante atualização. Quem entender (pessoas físicas, jurídicas ou instituições) que tem o direito de resposta acerca de quaisquer de nossas publicações, por ter sido citado ou relacionado a qualquer tema, pode enviar e-mail a qualquer momento para plantaodoslagos@gmail.com

©Plantão dos Lagos
Fonte: Portal RC24H
Fotos: divulgação