Justiça determina que Tom Porto suspenda “atos de campanha” em Arraial sob pena de multa de R$ 10 mil

0
1553

Justiça determina que Tom Porto suspenda “atos de campanha” em Arraial sob pena de multa de R$ 10 milNos corredores de Arraial do Cabo, todo mundo comenta os “destemperos” e “exageros” do pré-candidato à Prefeitura da cidade, o vereador Tom Porto (DEM). A ele é atribuída a suposta exisência uma extensa rede de “perfis fakes” em redes sociais, que seriam supostamente “comandados” pelo seu “divulgador” Márcio Galo, que por sinal é ex-Secretário de Ordem Pública do município (no governo de Renatinho Vianna) e administrador de um grupo famoso no Facebook local, o “Fala Galo”que majoritariamente publica postagens para atacar o prefeito Renatinho Vianna, muitas delas veiculadas por esses “supostos perfis fakes”.

Pois dessa vez o vereador terá que “baixar a sua bolinha”. A Justiça Eleitoral acatou representação do também pré-candidato à Prefeitura de Arraial do Cabo, Marcelo Magno (Solidariedade) e também do partido Republicanos, de Renatinho Vianna, e determinou que Tom Porto “retire imediatamente do ar as pesquisas não registradas no TRE de seu perfil no Facebook, assim como pare de realizar atos de campanha, tais como ‘corpo a corpo’, reuniões com aglomeração e enaltecimento de sua imagem.

Além da multa diária de R$ 2 mil, e de R$ 10 mil por ato de campanha efetivado a partir de agora, Tom Porto também corre o risco de ter a sua candidatura “impugnada” pela Justiça Eleitoral se não se enquadrar às regras do jogo. Nas esquinas da cidade, o que mais se comenta é que o jovem vereador agora terá um batalhão de fiscais “reais” acompanhando cada um de seus passos e, por isso, é melhor que ele “abaixe a bolinha” porque nem as convenções partidárias aconteceram.

EM MARÇO, O MINISTÉRIO PÚBLICO FEZ “BUSCA E APREENSÃO NA CASA DE MÁRCIO GALO”

Conforme o Plantão dos Lagos publicou na ocasião, O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO/MPRJ), realizou uma operação, no dia 12 de março, com apoio da Polícia Civil, para cumprir mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao ex-secretário de Ordem Pública de Arraial do Cabo, Marcio Veiga de Oliveira, o “Márcio Galo”. Ele foi denunciado por exigir pagamento ou vantagem indevida para a realização de evento na cidade. A Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ) apoiou o cumprimento dos mandados.

CLIQUE AQUI E VEJA A MATÉRIA COMPLETA PUBLICADA NA OCASIÃO

Todas as nossas reportagens estão em constante atualização. Quem entender (pessoas físicas, jurídicas ou instituições) que tem o direito de resposta acerca de quaisquer de nossas publicações, por ter sido citado ou relacionado a qualquer tema, pode enviar e-mail a qualquer momento para plantaodoslagos@gmail.com

©Plantão dos Lagos
Fonte: Redação / Plantão
Fotos: divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui