Iguaba Grande começa vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19 nesta segunda (17)

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


A partir da próxima segunda-feira (17) crianças de 5 a 11 anos poderão tomar a primeira dose contra a covid-19 em Iguaba Grande. A aplicação será realizada nas Unidades Básicas de Saúde com o imunizante da Pfizer, que foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Serão três semanas de vacinação, indo até 9 de fevereiro, dividido em faixas etárias para evitar aglomeração nas unidades. Crianças com deficiência ou comorbidades poderão se vacinar qualquer dia entre as datas estipuladas, basta apresentar o laudo médico.

Para receber a primeira dose a criança deve estar acompanhada do responsável legal e é necessário o Cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) ou CPF e comprovante de residência.

Segundo a coordenadora de imunização do município, Patrícia Costa, serão vacinadas, aproximadamente, 5.054 crianças em Iguaba.

“A expectativa com o início da vacinação das crianças é de dias melhores e erradicar esse vírus. Acredito que traga restabelecimento do convívio social, diminuição de internações e número de óbitos, pois ampliaremos o público vacinável. Apesar das crianças desenvolverem menos sintomas e terem menos riscos de desenvolverem as formas mais graves da covid-19, a variante ômicron é mais transmissível e afeta esse grupo. Hoje no Brasil temos uma perda de mais de 5 mil crianças por conta da covid.” Explica Patrícia.

Confira o calendário de vacinação:

– 17, 18 e 19 de janeiro: Crianças de 11 anos

– 20 e 21 de janeiro: Crianças de 10 anos

– 24, 25 e 26 de janeiro: Crianças de 09 anos

– 27 e 28 de janeiro: Crianças de 08 anos

– 31 de janeiro, dia 1º e 2 de fevereiro: Crianças de 07 anos

– 3 e 4 de fevereiro: Crianças de 06 anos

– 7, 8 e 9 de fevereiro: Crianças de 05 anos

A secretaria municipal de Saúde informa que o cronograma de vacinação poderá ter alterações de acordo com o recebimento de doses enviadas pelo Governo Federal e repassadas pelo Estado.



Fonte:
Fonte Certa