Idosa de 82 anos de Iguaba Grande tem pensão presa em corretora brasileira de Bitcoin

0
51

Idosa de 82 anos de Iguaba Grande tem pensão presa em corretora brasileira de BitcoinUma idosa de 82 anos que começou a fazer trading de criptomoedas está com o dinheiro de sua pensão travado em uma corretora brasileira de Bitcoin (BTC). Segundo reportagem do Portal do Bitcoin, Dona Elza conheceu os criptoativos através de um de seus netos, e começou a investir o dinheiro que recebe de pensão. A idosa passou a operar na corretora Pitaia Trade, fundada por Simone Ribeiro Abravanel, onde aprendeu a fazer trading e obteve lucros antes de ter seu dinheiro travado na plataforma.

SALDO BLOQUEADO DESDE O INÍCIO DO ANO

“Eu vendo BTC na alta e compro na baixa. É meu passatempo preferido, principalmente agora que não posso sair de casa por causa desse vírus”, afirma. Contudo, segundo a publicação, Dona Elza não consegue sacar 0,15 satoshis de Bitcoin (cerca de R$ 15 mil) desde março deste ano, quando a corretora foi retirada do ar e passou a ser identificada apenas como um aplicativo da Pitaia Bank.

Após falar com o suporte e com a própria CEO da Pitaia e ouvir a justificativa de que o site estava em manutenção e depois que a empresa foi afetada pela pandemia, a idosa já não recebe respostas desde setembro, e decidiu tomar medidas judiciais.

Elza entrou com um processo de R$ 13.000 no Juizado Especial Adjunto Cível da Comarca de Iguaba Grande por danos materiais contra a Pitaia Serviços Digitais Ltda. No Google Play, um cliente da empresa chegou a dizer que a corretora “simplesmente fechou” e levou todo o seu dinheiro. “Fui roubado da Abravanel”.

CEO DA CORRETORA RESPONDE

Simone disse ao Portal que a empresa atualmente detém 3 BTCs que pertenciam a seis clientes. Os atrasos nos pagamentos são decorrentes de uma mudança que não deu certo na plataforma da exchange no começo do ano, além de questões pessoais durante os últimos 10 meses, diz Simone, incluindo contaminação por Covid-19 e a morte do ex-marido, embora admita que “os clientes não têm nada a ver com isso”.

Segundo a CEO da Pitaia Trade, os pagamentos estão sendo realizados manualmente, e foi solicitado em setembro que os investidores autorizassem, via e-mail, a mudança na forma de pagamento. “Me comprometo a pagar todo mundo até o final deste ano. Foi falha minha”, afirma. Com apenas 10 dias restantes em 2020, Dona Elza, que já enviou e-mail para empresa, ainda não recebeu seu dinheiro, diz a publicação.

Todas as nossas reportagens estão em constante atualização. Quem entender (pessoas físicas, jurídicas ou instituições) que tem o direito de resposta acerca de quaisquer de nossas publicações, por ter sido citado ou relacionado a qualquer tema, pode enviar e-mail a qualquer momento para [email protected]

©Plantão dos Lagos
Fonte: Criptonizando
Fotos: divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui