Artistas denunciam que Secretário mentiu em entrevista e mostram provas

0
27

Os artistas de Cabo Frio, ligados a SAL – Sociedade de Artistas Livres, desmentiram nessa quarta-feira (24/07) o Secretário de Cultura do município, Milton Alercar Jr., que é pai do vereador e Secretário de Governo, Miguel Alencar, ambos do primeiro escalão do governo do Dr. Adriano Moreno. Em entrevista à Folha dos Lagos, “Alencar Pai” disse que não teve nenhuma interferência no movimento de desocupação da Casa de Cultura José de Dome (Charitas), que havia sido ocupada pelos artistas ligados à SAL, depois do afastamento da secretária Meri Damaceno do cargo.

“Não foi iniciativa minha. (…) não tive nenhuma participação nessa reintegração de posse. Cheguei a ver nas redes sociais que falaram que tinha assinatura minha no documento, mas não tinha.”, disse à Folha. Porém, os integrantes da SAL liberaram para a imprensa nessa quarta-feira o documento assinado por Milton Alencar em que o Secretário de Cultura envia ofício para a Procuradoria do Município, pedindo “URGÊNCIA na DESOCUPAÇÃO dos “MANIFESTANTES EM SITUAÇÃO DE MORADIA” na Casa de Cultura José de Dome”.

O memorando número 0201/2019 é datado do dia 15 de julho e assinado pelo Secretário que pede providências para a desocupação do movimento das dependências da Casa de Cultura e ressalta uma série de eventos agendados para o espaço cultural como justificativa. Durante o ato de ocupação, que durou 10 dias, os artistas ligados à SAL também desenvolveram atividades culturais, inclusive à noite, no espaço do Charitas.

Ainda nessa semana, o movimento #OcupaCharitas lançou mais uma hashtag: #SomosTodosRéus e denuncia a perseguição política de integrantes da SAL, os artistas Filipe Campos, Ravi Arrabal, Taz Mureb e Yuri Vasconcellos que, segundo os artistas “foram criminalizados e transformados em bodes expiatórios pela Prefeitura”, como consta no manifesto do grupo. A SAL é composta ativamente por mais de 60 artistas da cidade, conta com apoio e adesão de centenas de artistas e membros da sociedade civil, e já recolheu mais de 900 assinaturas em abaixo-assinados que circulam nas redes sociais e denunciam os desmandos na cultura cabofriense.

Até o fechamento dessa edição a Prefeitura de Cabo Frio não havia se manifestado sobre a denúncia dos integrantes da Sociedade de Artistas Livres de Cabo Frio.

Conteúdo exportado via Portal de Notícias Administrável Hotfix